Noites na Cidade: Divagações de uma jornalista brasileira em Londres.

Divagações e devaneios de uma carioca em Avalon

Tue
4
Sep '12

Alguém ainda bloga?


Mood: Atolada
Music: In Your Light, Gotye

Muito estranho voltar aqui depois de tanto tempo ausente. Graças a Twitter, Tumblrs e afins ninguém que não é pago pra fazê-lo mantém blog esses dias – o que é uma pena, já que muita coisa não cabe em 140 caracteres e não pode ser expressa através de um gif animado.

Acho que voltei aqui porque estou passando por uma fase de transição e precisava extravasar isso num foro neutro e “protegido” de olhares curiosos. Vou tentar utilizar esse exercício como uma tentativa de ressucitar o blog, começando por um redesign mais do que necessário. A conferir. ;)

Mon
10
Jan '11

Passando a régua


Mood: Procrastinando
Music: Tell ‘Em, Sleigh Bells

Ano novo, clichês velhos. Resolvi começar o ano nesse blog semi-abandonado fazendo uma limpa nos meus links. Tantos amigos também desistiram de blogar nos últimos meses, então tirei da lista todos os que não são atualizados há mais de seis meses. Outros mudaram de endereço, e estes também foram atualizados.

Não vou me comprometer a escrever com uma frequência específica porque sei que não vai adiantar, mas vou tentar aparecer aqui e escrever algumas linhas tortas sobre todos os filmes que eu assistir, livros que eu ler e viagens que eu fizer. Se eu conseguir, com certeza teremos atualizações no mínimo semanais! :)

Tue
9
Nov '10

Donkey Kong


Mood: Cansada
Music: Tired of Sex, Weezer

Nerd é isso aí: toda vez que vou falar em Hong Kong, a cidade chinesa, meu cérebro processa Donkey Kong ou King Kong, dependendo do contexto. Sim, minha mente é uma coisa bizarra. :)

Mencionei Hong Kong porque estive lá na semana passada. Algumas viagens de trabalho são bem divertidas e interessantes – essa não foi uma delas. Saí de Londres na quinta à noite, cheguei a HK na sexta à tarde e no domingo de manhã já estava no avião de volta. Nove horas de fuso significam que vou passar a semana toda sofrendo por conta do jet lag gostoso!

Apesar da correria e de não ter aproveitado nada da cidade, já estive em HK a passeio e adoro aquele lugar. É fascinante ver a mistura da cultura oriental com as influências ocidentais por conta da ocupação britânica de tantas décadas. A forte indústria financeira por lá faz com que o número de expatriados sem olhinhos puxados morando na cidade seja grande, mas se você não visitar os bairros centrais e as áreas turísticas pode até pensar que está na China mesmo.

As diferenças, no entanto, são importantes: HK é propriamente bilingue, com placas, avisos e serviços em inglês e cantonês. E a cidade tem cerca de 7.5 milhões de habitantes – grande, mas não exageradamente lotada como algumas das metrópoles da chamada China continental.

Não tirei fotos dessa vez, mas tenho algumas da minha viagem anterior em 2008 no Flickr (exemplo aqui). Tenho que postar o resto!

Fri
16
Jul '10

Troca-troca


Mood: Sexta!
Music: Tour de France, Kraftwerk

No fim de semana passado participei de meu primeiro swish aqui em Londres. Explicando: é um evento em que você leva roupas que você não usa mais (ou nunca usou) e que estão juntando pó no armário e “troca” por outras peças de roupa levadas por outras pessoas.

O evento em questão só tinha mulheres, e foi uma experiência bastante divertida. Eles separaram as roupas por tamanho e havia também áreas para sapatos, cintos, bolsas e outros acessórios. Cada pessoa tinha direito a levar para casa um número de peças igual ao que doou para o evento – caso você tivesse interesse em um número maior de peças, podia pagar £2.50 por cada uma, e o dinheiro arrecadado desta forma foi doado para uma entidade de pesquisa do câncer.

Fui com uma amiga e nos divertimos à beça. O bar onde o evento aconteceu estava oferecendo dois coquetéis pelo preço de um e havia também estandes oferecendo maquiagem e amostras de produtos para a pele de graça. Valeu muito à pena, e estou pensando seriamente em organizar um swish particular com amigas em breve!

Fri
9
Jul '10

O polvo vidente


Mood: Avariada
Music: Didgeridoo, Aphex Twin

A melhor história desta Copa do Mundo bizarra, em que os resultados foram tão surpreendentes quanto a qualidade da arbitragem, é a saga do polvo Paul, que até agora acertou todas as suas previsões para o evento. Paul, que mora no aquário Sea Life, em Oberhausen, foi posto pra escolher o vencedor em todas as partidas da Alemanha no campeonato, e não errou um resultado.

O sucesso do polvo vidente foi tamanho que seus tratadores abriram uma exceção para a final entre Espanha e Holanda, e Paul previu que a equipe ibérica levará para casa seu primeiro título mundial. O molusco também disse que a Alemanha irá derrotar o Uruguai para terminar a Copa em terceiro lugar.

No domingo à noite saberemos se Paul estava certo até o fim. E mesmo que ele erre suas últimas previsões, o polvo terá sido o personagem mais interessante da Copa do Mundo de 2010. “A voz do polvo é a voz de Deus!” :-)

Thu
1
Jul '10

Vontade de compartilhar


Mood: Cansada
Music: Night Work, Scissor Sisters

Redes sociais, blogs, podcasts, Twitter – todos esses recursos são apenas maneiras de compartilhar pensamentos, idéias, opiniões, ações, desejos e tudo o mais através da internet. Parece óbvio, mas a quantidade de gente que parece não entender esse princípio básico é bizarramente grande.

Eu tenho um blog (ligeiramente abandonado), perfis em várias redes sociais, sou usuária ativa do Twitter e costumava participar de um podcast com os amigos Cris Dias e Alexandre Maron (o Radar Pop, atualmente em estado semi-permanente de hibernação). Tenho, assim como outros blogueiros, podcasters, gurus do YouTube e afins, uma vontade – e, por que não, uma necessidade – de compartilhar o que faço, vejo, ouço, visito, descubro e experimento com o mundo.

No meu caso, não tem nada a ver com ego. Há muitos anos deixei de ligar para o que pessoas fora do meu cada vez mais seleto grupo de amigos próximos pensam sobre mim. Não tenho nada a provar pra ninguém. Meu prazer deriva de coisas pequenas, como saber que alguém começou a assistir uma das minhas séries favoritas e tornou-se fã também por conta da minha recomendação, ou fazer uma pessoa que está tendo um dia ruim rir de um link idiota que eu postei.

Também não julgo quem quer conquistar fama e fortuna através destes meios – é o cada um de cada um, como diríamos na época da faculdade. Quem sou eu pra determinar que as ambições de outrem são menos válidas que as minhas? Deixo isso para @OCriador no Twitter. :-)

Enfim, esse post foi só um desabafo porque bateu saudade do RadarPop hoje.

Mon
29
Mar '10

Cervejando


Mood: Segundona (o dia da semana, piadistas de plantão)
Music: Head First, Goldfrapp

Sábado fui a um festival de cerveja relativamente local em Londres. No Brasil eles não são comuns, mas aqui na Inglaterra a Campaign for Real Ale (CAMRA), um grupo que promove as cervejas locais (ales, bitters e milds, entre outras – posso explicar as diferenças em outros posts se alguém se interessar!) em vez de lagers importadas tipo Heineken e Stella Artois, organiza regularmente estes eventos, grandes ou pequenos.

O festival da semana passada, Wandsworth Common Beer Festival, é relativamente pequeno, oferencendo cerca de 50 cervejas e 10 cidras diferentes de produtores ao redor do país. Provei no total umas 12 das cervejas disponíveis, entre as que eu bebi e as que o ruivo pediu, incluindo algumas semi-artesanais da cervejaria Art Brew em Dorset, da qual eu nunca tinha ouvido falar antes.

Festivais de cerveja são interessantíssimos por motivos antropológicos também. Obviamente a maioria dos visitantes são homens, e existe um grupo de cervejeiros hardcore que são facilmente identificáveis: normalmente barbudos ou cabeludos e sempre barrigudos, eles poderia ser motoqueiros se vestissem jaquetas de couro em vez de camisetas puídas de festivais antigos. Quando eu for ao Great British Beer Festival (o maior evento do tipo, que acontece todo ano em agosto), vou tirar fotos pra vocês terem uma idéia melhor. :)

Thu
10
Dec '09

‘Tis the season to be… drunk!


Mood: Festiva
Music: White Christmas, Twister Sister

Festas de Natal do trabalho são uma das tradições mais estranhas do Natal britânico pra mim. Basicamente, as tais festas são uma desculpa pro povo beber todas, perder a linha total e absolutamente, fazer e dizer coisas que jamais fariam ou diriam se estivessem sóbrios. A regra de ouro é: “What happens at the Christmas party stays at the Christmas party”, ou seja, o bundalelê é generalizado.

Normalmente, cônjuges/parceiros/outras metades não são convidados ou bem-vindos. O que obviamente significa que o número de pessoas corneando seus parceiros em festa de Natal ao redor das Ilhas Britânicas é fenomenal – e, bizarramente, considerado supernormal. Você tem uma quedinha por aquela secretária gostosa ou aquele técnico de TI esquisitinho? A festa de Natal é a solução para os seus problemas!

Hoje é a festa de Natal do meu escritório e estarei preparada – com minha máquina fotógrafica em mãos e sóbria – para registrar os momentos constrangedores proporcionados pelos meus colegas. Nunca se sabe quando uma foto comprometedora pode ser útil… ;-)

Mon
7
Dec '09

Botando a casa em ordem (literalmente!)


Mood: Dolorida
Music: Happy Birthday Guadalupe, The Killers

Aos poucos as caixas vão esvaziando, e aos poucos cada coisa encontra o seu novo lar na casa nova. Mudança é sempre uma aventura, em todos os sentidos: meu corpo está cheio de hematomas e arranhões, mas hoje, de volta ao escritório pela primeira vez desde o grande evento, já sinto falta da minha casinha e estranho estar aqui e não lá.

Mudando de assunto um pouco pra não matar meus poucos leitores de tédio, fui ao cinema para assistir a New Moon ontem. Li os quatro livros da série Crepúsculo e posso dizer sem titubear que o segundo é o mais chatinho deles, e o filme é bastante fiel ao livro. Interessante ver os Volturi de carne e osso no filme, e completamente diferentes do que eu imaginara ao ler a série. Fora isso, Bella demais pro meu gosto – não sou fã da personagem nem de sua intérprete, que atua no melhor estilo “uma expressão pra todas as ocasiões”.

A melhor parte da minha ida ao cinema foram os trailers – me animando pra ver Avatar no IMAX, já com ingressos comprados, e na expectativa pela estréia de Daybreakers no ano que vem. Esse sim será um filme de vampiros decente! :-)

Thu
26
Nov '09

Casório diferente


Mood: Cansada
Music: Killer Queen, Queen

No domingo passado fui ao meu primeiro casamento muçulmano aqui na Inglaterra. Foi em Manchester (Stockport na verdade) e, como manda a tradição, foi um casamento arranjado. Por mais bizarro que isso possa parecer para nós, ocidentais de outras religiões, o noivo (grande amigo do ruivo) parecia muito feliz e a noiva, que só conheci na cerimônia, é um doce de pessoa.

A história desse rapaz é complicada. Há um tempinho ele conheceu uma irlandesa que havia se convertido ao islamismo anos antes. Começaram a namorar e marcaram o casamento pra este ano, mas acabaram cancelando tudo menos de uma semana antes da cerimônia. Quando fomos apresentados à então noiva, ela não se deu bem com nenhum dos amigos dele. Não era pra ser mesmo!

Não vou dizer que entendo perfeitamente como casamentos arranjados funcionam, mas pra ele parece ter sido uma decisão acertada. Não acho que funcionaria pra todo mundo, claro, mas cada um sabe onde lhe aperta o calo, como diria a vovó.

Um aparte sobre pontualidade: sempre achei que os cariocas fossem os reis da falta de pontualidade. Me enganei feio. A família da noiva (confesso que não sei de que país eles são originalmente, mas é algum lugar no eixo Índia-Paquistão-Bangladesh) chegou ao almoço de domingo – marcado para uma da tarde – depois de duas e meia. Se fosse um bufê eu não acharia nada de mais, mas era um almoço sentado. Nós, que chegamos pontualmente um pouco antes da uma, tivemos que esperar quase duas horas pra comer, mortos de fome.

Tue
24
Nov '09

Criando raízes


Mood: Atarantada
Music: Repeaterbeater, Mew

Daqui a uma semana vou me mudar. Diferente de todas as outras mudanças que já fiz, no entanto, dessa vez vou para a primeira casa que será verdadeiramente minha, comprada em meu nome e tudo o mais. Estou animada, ansiosa, nervosa e preocupada – quem já se mudou uma vezinha que seja sabe o estresse que é – mas mal posso esperar pelo dia 1º de dezembro, quando ocuparei meu novo lar em Londres.

Nem vou curtir muito a casa nova, no entanto, porque vou para o Brasil dia 22 pra passar o fim de ano com a família. Por mais feliz que eu esteja por ir para o Rio, um pedacinho de mim preferiria que a viagem fosse um pouco mais pra frente, um mês adiante talvez, pra que eu pudesse me acostumar à casinha antes de zarpar para o além-mar.

Vou postar fotos da Toca da Lontra (não perguntem!) quando a situação for menos “zona de guerra” (inevitável logo após a mudança) e mais “deusa doméstica” (o ruivo é bem domesticado!). :-)

Thu
18
Jun '09

Liberou geral!


Mood: Reflexiva
Music: BLind Mary, Gnarls Barkley

A polêmica do momento no Brasil é a decisão do STF que acabou com a obrigatoriedade do diploma para jornalistas. Embora eu não trabalhe como jornalista no Brasil há vários anos, sou totalmente a favor da resolução do Supremo, que com sorte vai acabar com a farra das universidades privadas de esquina oferecendo uma educação patética e jorrando milhares de proto-jornalistas despreparados no mercado ano após ano.

Aqui na Inglaterra, jornalistas são pessoas formadas em economia, política, história – ou, no caso do jornalismo científico, física, química ou medicina – que normalmente fazem uma pós-graduação de nove meses a um ano para aprender técnicas jornalísticas, legislação de imprensa e estagiar em uma publicação local ou nacional. Eles geralmente têm conhecimento específico e se especializam em sua área de atuação. Num país de 60 milhões de habitantes onde cerca de 10 milhões de jornais são vendidos todo dia (de acordo com dados do Audit Bureau of Circulation relativos a maio de 2009), além daqueles distribuídos gratuitamente, alguma coisa eles devem estar fazendo direito!

Embora eu apóie totalmente quem quer ter uma boa formação acadêmica, não acho que jornalista precise de diploma pra fazer seu trabalho direito. Conheço vários jornalistas que escrevem mal, e diversas pessoas em outras profissões que escrevem extremamente bem – preferiria ler textos produzidos pelo segundo grupo na mídia brasileira…

Tue
2
Jun '09

Tragédia nos céus


Mood: Abalada
Music: Brief Candles, The Zombies

Ainda estou em choque depois de acompanhar as primeiras notícias sobre o desaparecimento do vôo AF 447 da Airfrance, que viajava do Rio para Paris, sobre o Oceano Atlântico. É uma rota comum para brasileiros que moram na Europa como eu, e a primeira coisa que passou pela minha cabeça foi: “Será que alguém que eu conheço estava naquele avião?”

Pelo menos um amigo meu estava retornando do Brasil no domingo à noite, então comecei a buscar notícias. Felizmente, o amigo em questão voou de São Paulo e chegou a Londres são e salvo, e outro viajou ontem à noite. A tensão de não saber o que está acontecendo certamente é a pior parte de uma tragédia como essa, e sinto muitíssimo pelos familiares das pessoas que estavam no fatídico vôo. Minha mãe tinha uma irmã adotiva que trabalhava como aeromoça da falecida Pan Am nos anos 60. Nunca conheci minha tia, no entanto, porque ela foi uma das vítimas de um acidente aéreo no qual o avião onde ela trabalhava foi parar no fundo do oceano e jamais foi encontrado…

Viajo bastante entre trabalho e férias e adoro voar. Ainda que acidentes como este sejam preocupantes, não pretendo começar a me estressar demais, especialmente porque se eu fizer isso minha vida será muito mais complicada. Viajo para a Itália esta sexta, por exemplo!

Fri
22
May '09

Bizarrices da mente


Mood: TGIF
Music: Retreat! Retreat!, 65daysofstatic

Sou uma daquelas pessoas que lembra dos próprios sonhos com bastante freqüência, às vezes dois ou três na mesma noite. Meus sonhos são muitas vezes corriqueiros e aparentemente banais, mas certas noites eu sonho com coisas extremamente bizarras.

Noite passada foi uma dessas: no meu sonho, meu pai comprou um apartamento pra mim em Londres sem meu consentimento num lugar chamado New Arsenal (nota pra quem não conhece a cidade: não existe um bairro chamado New Arsenal na capital britânica), onde eu teria que morar com meu irmão e minha cunhada – não havia sobrinho no meu sonho. O tal apartamento nem era horrível, mas o meu quarto era superpequeno enquanto meu irmão tinha uma megasuíte com antesala. Ah, a inveja!

A parte realmente bizarra do sonho, no entanto, foi quando eu e meu irmão subimos para o terraço do apartamento (que mais parecia o teto do prédio e dava pra um morro – Londres não tem morro!). Comecei a explorar o lugar e percebi que havia três buracos de bala num parapeito e mostrei minha descoberta pro meu irmão. Quando ele foi ver, tinha um cara mal-encarado e vestindo um casaco com capuz cobrindo parte do rosto naquele lugar, e ele disse pro meu irmão: “Quanto antes vocês aparenderem como as coisas funcionam por aqui, melhor.”

Nisso, o cara puxa uma faca pequena e ataca meu irmão. Eu, ninja, pulo atrás do sujeito antes dele acertar meu irmão e imobilizo o marginal numa chave de braço. Nicole salva o dia! ;-)

Não parei pra analisar as mensagens que meu subconsciente está tentando colocar pra fora através do sonho, mas obviamente misturei Londres e Rio na minha cabeça. Vai entender o que se passa nesse cérebro perturbado!

Wed
20
May '09

Viagem no tempo


Mood: Espevitada
Music: Something About Us, Daft Punk

Hoje visitei aleatoriamente o Fotolog pela primeira vez em mais de um ano. Sabe quando você esquece completamente que algo existe? Pois é, foi o que aconteceu com o Fotolog na minha cabeça. Ainda tenho amigos que utilizam o serviço, no entanto, e por conta de um deles acabei caindo no site de novo.

Postei minha primeira foto no site em 2001 (velhaaaaaa!). Em 2006, abandonei o serviço em prol do Flickr, que ainda considero infinitamente superior ao Fotolog. Ainda assim, fiquei feliz em voltar por acaso pra ver fotos recentes de amigos no Brasil – agora primariamente estrelando filhos, vidas a dois e outras provas de amadurecimento. ;-)

Ah, o que seria de nós, pobres expatriados do mundo, sem a internet para nos proporcionar uma profusão de formas de contato com família e amigos em outros países!

Thu
14
May '09

iPhone: primeiras impressões


Mood: Tecnológica
Music: Atlas, Battles

Me rendi à combinação praticidade + estilo e fiz upgrade do meu Nokia N95 8GB pra um iPhone 3G. Não sou anti-Apple, mas não sou fã de carteirinha como vários por aí, então espero poder ser um pouco mais objetiva do que os MacFanáticos em minha avaliação. :)

Todos os celulares que eu tive na vida até hoje foram da Nokia. Nunca tive problemas com nenhum, desde os tijolões dos anos 90 até as maravilhas que são os modelos da NSeries (tive dois, o N73 e o N95 negão). Pra mim, abandonar a Nokia é praticamente heresia, e eu não teria feito isso se o N96 tivesse se saído bem nas resenhas comparativas com o iPhone que li pela internet.

O iPhone 3G é lindo, isso não há como discutir. Elegante e chique, com uma tela monstruosa e com poucos botões pra complicar o bichinho, em termos de design é impossível não dar o braço a torcer. Minha preocupação era com a usabilidade do aparelho… e até agora (dois dias só) ele não me decepcionou. Funciona perfeitamente para ligações, e embora o teclado da touchscreen seja pequeno até para os meus dedinhos ridículos, com um pouco de treino dá pra digitar mensagens de texto sem cometer muitos erros.

O problema número um surgiu quando o ruivo me mandou uma MMS (mensagem de mídia, com uma foto). O iPhone não exibe as imagens anexas automaticamente – não sei se por causa do aparelho ou da operadora daqui – e em teoria eu tenho que abrir a mensagem no site da O2 pra ver a imagem. Perrengue-mor, até eu baixar um aplicativo gratuito que me permite abrir as imagens diretamente no telefone. Ou seja, tem problema, mas a solução é simples!

Falando em aplicativos… que coisa viciante! Passei horas ontem na loja de apps do iTunes explorando o que valia ou não valia à pena baixar e instalar. Me concentrei nos aplicativos grátis, mas tem pra todos os gostos (ainda que eu ache um tracker pra gripe suína um pouco de exagero). Por sugestão do amigo Nei, baixei um único app pago: o ShakeItPhoto, que transforma a câmera do iPhone numa Polaroid e é simplesmente genial.

Ainda não explorei o telefone com muito afinco, mas a primeira impressão é excelente. E a conexão à internet da O2 nem é ruim, ainda que falhe de vez em quando. Usando wi-fi (só testei em casa por enquanto), o acesso à internet é perfeito. À medida que eu for aprendendo mais sobre o bichinho, postarei mais a respeito!

Tue
12
May '09

Há três anos…


Mood: Relaxada
Music: Ares, Bloc Party

Mais uma vez inspirada pelo Twitter, resolvi faz um post-nostalgia relembrando o que estava acontecendo na minha vida em maio de 2006:
* fui confundida com uma dominatrix
* comprei ingressos pra ir à Alemanha durante a Copa do Mundo de 2006 (ah, que decepção…)
* fiquei amiga de um dos inventores do Guitar Hero e atual desenvolvedor do Rock Band
* gravei episódio do RadarPop
* entrevistei o diretor de cinema Paul Greengrass

Bizarro esse exercício de olhar pra trás – terei que fazer isso mais vezes… :)

Fri
8
May '09

A culpa é do Twitter


Mood: Animada
Music: I Told Her On Alderaan, Neon Neon

A culpa de eu não postar aqui com mais freqüência é do Twitter: pronto, confessei.

Pra pessoas que andam com pouco tempo livre ou são atoladas como eu, o Twitter é uma mão na roda: fácil de usar, comveniente graças a plug-ins como o TwitterFox e, como você só pode usar 140 caracteres pra se expressar, rápido. Não é necessário pensar muito ou refletir sobre o seu texto antes de “twittar”. Qualquer coisa tá valendo!

Isso posto, tenho um monte de coisa pra dizer que não caberia em 140 caracteres. Por isso estou de volta por aqui, e dessa vez é pra valer. Podem me cobrar se eu esquecer. ;)

Fri
16
Jan '09

Ano novo, tudo velho


Mood: Cansada
Music: Dream Cars, Neon Neon

Feliz 2009 pra todos! É de praxe quando um novo ano começa fazer uma retrospectiva do ano anterior e previsões/resoluções para o ano que chega, mas não vou fazer nada disso. Sou contra resoluções de ano novo: se você quer fazer alguma coisa de verdade, não precisa de uma data especial pra colocar o plano em ação. Vai lá e faz, malandro!

Comecei a fazer pilates, que minha academia oferece como parte do programa de aulas. Estou adorando e sentindo minha flexibilidade de dançarina voltar aos poucos, o que é ótimo porque serve como estímulo para que eu vá à academia com freqüência (três vezes por semana nas duas últimas, o que é bem bom). Confirmei que O-D-E-I-O máquinas e que pessoas que vão à academia pra desfilar me irritam profundamente. Estou ficando ainda mais intolerante com a idade…

Mudando de assunto, a recomendação cinematográfica da semana é Slumdog Millionaire – o filme é sensacional e certamente mereceu os vários Globos de Ouro que levou recentemente. Por outro lado, evitem The Spirit, que é fraquinho, fraquinho… Nem a presença das gostosudas Eva Mendes e Scarlet Johansson salvou o filme pro ruivo!

Sat
20
Dec '08

Vergonha e boas festas!


Mood: Envergonhada
Music: Coffee & TV, Blur

O título do post é auto-explicativo: vergonha porque eu abandonei isso aqui na cara de pau e não adianta vir com desculpas, e boas festas é minha maneira singela de desejar Feliz Natal e um excelente 2009 pros gatos pingados que ainda visitam este blog na esperança de que a dona desalmada tenha voltado a escrever. :-)

Tenho novidades demais pra contar, então não vou nem tentar resumir. Basta dizer que estive no Brasil pra conhecer meu sobrinho gostoso e visitar a família, o que me rendeu ótimas oportunidadesde rever amigos queridos. E no momento estou em Manchester, onde vim passar o Natal com a família do ruivo (o primeiro desde que a mãe dele faleceu, então vai ser uma época difícil). Fora isso, muito trabalho, viagens e “cotidianices” sem importância.

Se a conexão mambembe que eu arranjei aqui permitir, durante a semana eu volto pra fazer uma Retrospectiva 2008. Senão, volto quando der. ;-)

Thu
28
Aug '08

Trintona


Mood: Atarefada
Music: Let The River Run, Carly Simon

Comemorei a chegada dos 30 com estilo: a festa foi um sucesso e me acabei em todos os sentidos, terminando, como eu havia prometido aos meus convidados, arrasada de tanto me divertir (dançando + bebendo + revendo amigos). As fotos já estão disponíveis em alguns cantos da Grande Rede e em breve serão publicadas no meu Flickr.

Agora estou curtindo a nova idade com estresses de trabalho e uma agenda pra lá de agitada nos próximos dois meses. Pra vocês terem uma idéia, tenho viagens marcadas pro Panamá, França e Dinamarca e quatro edições da revista – uma delas de mais de 200 páginas – pra fechar entre agora e o início de novembro. Se isso não for o suficiente pra me exaurir, ainda vou pra Manchester e provavelmente Hamburgo, também a trabalho, entre as viagens que já estão marcadas. Cansei só de listar tudo, ufa!

A boa notícia é que ganhei um aumentinho (o -inho é porque não é lá grande coisa, mas é mais do que a média aqui ganhou) e que existe uma possibilidade de promoção no futuro próximo. E ainda me divirto fazendo o que faço, apesar dos estresses. Seria duro agüentar o tranco se eu não gostasse do meu trabalho… :)

Thu
21
Aug '08

Depois da tempestade


Mood: Festeira
Music: Magic Dance, David Bowie

Devemos ter estabelecido um novo recorde em termos de mudanças rápidas – o caminhão passou na casa do ruivo às 9 da manhã, e às 11.30 todas as nossas caixas e coisas estavam no apartamento novo. Mas demoramos três semanas pra nos livrarmos das caixas e trazer um semblante de ordem à nossa casinha, que é muito fofa.

O único problema é que estou sem internet em casa graças à (d)eficiência combinada do meu provedor e da companhia telefônica daqui. Felizmente tenho amigos malandros que me ajudam a roubar a conexão do vizinho até os meus problemas estarem resolvidos!

Estou contando as horas para a minha festa, e decidi de que vou me fantasiar. Meus amigos estão sendo bem criativos e mal posso esperar pra tirar fotos e postá-las no Flickr.

Mon
28
Jul '08

Casa nova, vida nova


Mood: Dolorida
Music: Home, Depeche Mode

Ontem completei minha mudança de casa, saindo do lugar onde morei durante mais de três anos pra dividir um apartamento com o ruivo. É um grande passo, mas a única coisa que me estressa no momento é viver rodeada de caixas por todos os lados – morar com o namorado é uma experiência nova, mas nesse sentido estou superanimada, e não preocupada! :-)

Sinto-me como se estivesse brincando de casinha: comprando coisas pro apartamento, desde os básicos como pratos e talheres até móveis pra organizar as minhas tralhas (e as do ruivo, claro!). Adoro essa parte, e se o processo de mudança em si não fosse tão pentelho, eu o faria com mais freqüência.

Mudança também signfica jogar um montão de coisa fora. No meu caso, foram três sacolas de roupas para a charity shop, cinco sacolas de lixo, várias coisas dadas pra outras pessoas (o Engel se deu bem, ganhando uma impressora e um aparelho de som!) e ainda tem mais coisa pra eu dar sumiço. Por outro lado, estamos enchendo a casa de coisas novas, nossas, que contarão uma história diferente. Agora é começar a esvaziar as caixas e transformar o apartamento no nosso lar!

Sat
19
Jul '08

Eu quero um PhD em “Horribleness”!


Mood: Horrível
Music: A trilha sonora do link abaixo…

A internet é responsável por várias das coisas mais legais que aconteceram nos últimos anos, e Dr. Horrible’s Sing-Along Blog com certeza é uma delas: é a nova empreitada de Joss “Buffy/Angel/Firefly” Whedon e PRECISA ser vista. O que vocês estão esperando? Os links gratuitos desaparecerão amanhã à noite, então corram! :-)

Mon
7
Jul '08

De volta aos quadrinhos


Mood: Nostálgica
Music: Wasted Years, Iron Maiden

Por algum motivo inexplicável, quando eu estava em Nova York não resisti à tentação e comprei as quatro edições encadernadas da série Astonishing X-Men escrita por ninguém menos que o roteirista favorito da nerdaiada, Joss Whedon (responsável por Buffy e Firefly, entre outros).

Não leio quadrinhos regularment há vários anos, mas os X-Men sempre foram os meus preferidos dentre os muitos heróis da Marvel. Comecei a perder o tesão quando as infinitas mortes e ressurreições dos personagens começaram a passar dos limites aceitáveis (se é que estes existem!), e parei de ler de vez antes de sair do Brasil. Desde então, comprei uma ou outra mini-série, em geral da Vertigo e outros quadrinhos adultos tipo Maus (se você não sabe o que é mais, compre e leia ontem!).

Comecei a ler a primeira TP (trade paperback, para os não-iluminados) antes de dormir, esperando cair no sono rapidamente. Ledo engano: as horas se passaram e as quatro edições foram devoradas numa noite insone mas extremamente gratificante, que terminou com lágrimas pela triste conclusão da série. Não vou contar detalhes, obviamente, mas me emocionei de verdade com a envolvente e interessante trama, em especial por rever aqueles personagens adorados que há muito eu havia abandonado.

Whedon não vai mais escrever para a série, cujo comando passa pro também excelente Warren Ellis. Estou tentada a continuar acompanhando a saga dos meus mutantes queridos, mas isso provavelmente irá requerer comprar três ou quatro títulos diferentes mensalmente, e como mal tenho tempo pra ler/assistir/curtir meus vários interesses nerds no momento, acho que vou ter que desistir e esperar por novas TPs pra matar a saudade.

Wed
2
Jul '08

Coisas de que sinto falta


Mood: Jet-lagged
Music: That’s Not My Name, The Ting Tings

Talvez seja o fato de eu ainda estar sofrendo os efeitos da minha viagem pra NY, mas minha mente não está conseguindo se concentrar no trabalho apesar de eu ter quilos de coisas pra fazer pra ontem. Em vez disso, entrei em modo nostalgia e tô aqui pensando nas coisas de que eu sinto falta (bem genericamente falando):

* Praticar exercícios regularmente: sempre fui bem ativa, mas desde que vim pra Londres – com a exceção das nossas caminhadas, breves períodos indo à academia e curtas temporadas de frisbee e/ou basquete – não consegui emendar uma rotina decente. Essa semana vou me inscrever em outra academia, perto do trabalho, e espero conseguir freqüentar direito. Não perca as cenas dos próximos capítulos!

* Participar do RadarPop: Por conta das minhas viagens/vida social/etc tem séculos que não consigo participar do podcast, que pra mim sempre foi um bate-papo entre amigos sobre assuntos divertidos que outras pessoas podiam escutar. Fui substituída por vários outros nerds mais ativos na blogosfera brasileira, sniff! Mas um dia eu volto… :-)

* Cuidar mais de mim: Ai que saudades de ir à manicure toda semana… Londres é ótima em vários sentidos, mas em termos de cuidados básicos com a aparência, a regra é fazer em casa ou gastar os tubos. Uma manicure básica sem tirar cutícula aqui custa £20 (mais de R$60 na cotação de hoje), e eu não tenho coordenação suficiente pra fazer minhas próprias unhas sem arrancar doze bifes e o esmalte ficar todo borrado. E ainda não encontrei um cabeleireiro em que eu confie. Preciso de uma hidratação urgente, arggghhh!

Estes são só alguns exemplos de coisas banais que eu não faço mais por força das circunstâncias, mas que pretendo corrigir em breve. E vocês, caros leitores? Algum hobby ou hábito de que vocês sentem falta?

Mon
30
Jun '08

A cidade que nunca dorme


Mood: Sonolenta
Music: New York, New York, Frank Sinatra

Nova York é a “cidade que nunca dorme”, segundo a lendária música que leva seu nome, mas quem não consegue dormir direito desde que chegou de viagem sou eu. Após duas noites indo dormir às quatro da madrugada e acordando ao meio-dia, ontem à noite só consegui pegar no sono depois das cinco. Como hoje é dia de branco e tive que acordar às sete pra vir pro trabalho, o saldo final foi de uma hora e meia de sono. Não sei como estou conseguindo ser coerente em dois idiomas no momento!

O saldo da viagem, tirando as horas de sono, foi mais do que positivo. Aproveitamos à beça a cidade e o clima ensolarado, e curti muito mais NY desta vez do que na minha primeira visita. Ao contrário do que eu esperava, ninguém me pediu identidade em bares ou restaurantes pra comprar bebida, mas voltamos sem entender o esquema de dar gorjeta cada vez que se vai ao bar – um barman malcriado, inclusive, jogou o dinheiro do ruivo de volta na maior falta de educação!

Tirei quase 600 fotos em uma semana, o que deve ser quase um novo recorde pra mim. Culpa da lente nova que comprei por lá, pagando quase a metade do preço aqui em Londinium. Aliás, lentes foram a única coisa com que gastei dinheiro pra mim – agora só tenho inveja do meu irmão e da cunhada, que ainda ficar na Grande Maçã por mais alguns dias antes de voltar pro Rio…

Tue
17
Jun '08

NY, baby!


Mood: Quase de férias
Music: New York, New York, Frank Sinatra

Em dois dias eu e o ruivo estaremos passeando pela cidade que nunca dorme, Nova York. A Grande Maçã é uma velha conhecida minha – estive lá pela primeira vez em 1997, antes do prefeito Rudolph Giuliani fazer a limpa e transformar a imagem violenta da metrópole americana, e antes do 9/11. Só que dessa vez verei pela primeira vez uma NY quente e ensolarada: só visitei a cidade no inverno antes desta viagem, e mal posso esperar para ver o Central Park em sua glória verdejante ao invés de coberto de neve!

Outro motivo de empolgação será o encontro com meu irmão, cunhada e futuro sobrinho – a família resolveu marcar a viagem pra coincidir com a minha! :-)

Thu
5
Jun '08

O que uma série boa não faz…


Mood: Nerd
Music: Nosebleed, Maximo Park

Eu resisti bravamente enquanto pude; apesar da insistência dos amigos, demorei pra começar à assistir a Battlestar Galactica. Só comecei a ver os episódios da primeira temporada que o Engel gravou pra mim em DVD quando a terceira já estava no ar. A nerd dentro de mim sabia que, se eu assistisse a um episódio que fosse, ficaria viciada e nunca mais teria paz…

Minha nerd interior estava certa: Galactica é meu vício do momento. Com personagens mais tridimensionais do que Lost, mais envolvente do que Heroes, o remake da série clássica dos anos 80 conquistou seu lugar de destaque no meu coração geek, e agora sofro com sintomas de síndrome de abstinência quando não consigo baixar o episódio da semana no dia em que ele se torna disponível nas ondas da net.

Não vou falar sobre as tramas da série porque não quero estragar nenhuma surpresa, ou até mesmo influenciar a opinião dos leitores deste blog. Vou me limitar a dizer uma só coisa: assistam! Galactica tem tudo pra cativar os mais céticos, sendo eles fãs de ficção científica ou não: roteiros sensacionais, personagens reais e com os quais é possível se identificar, viradas na trama de cair o queixo… Televisão da melhor qualidade. Com certeza vou investir nos DVDs da série quando a quarta e última temporada acabar pra poder rever a série sempre que possível.

Wed
4
Jun '08

Do clima e outros bichos


Mood: Precisando de férias
Music: Somebody Told Me, The Killers

Depois de morar em Londres por quase cinco anos posso dizer categoricamente que entendo a obsessão dos ingleses com o clima. A piada que diz que na capital é possível experimentar as quatro estações do ano no mesmo dia não é só brincadeira; de fato, é normal ter sol, chuva, calor e frio alternadamente num intervalo de horas.

E o tempo muda drasticamente de um dia pro outro também: ontem choveu o dia inteiro, e hoje o sol resolveu dar as caras e o clima não poderia ser mais primaveril. Sem lógica, sem explicação. Ser metereologista na Inglaterra é ser um apostador nato, porque prever o clima nessa terra é tarefa hercúlea!

A previsão pra hoje, aliás, dizia que de tarde chegaria aos 22 graus Celsius, mas que durante a noite a temperatura alcançaria oito graus. Enquanto no Rio o povo estaria saindo encasacado, 22º aqui é t-shirt weather – clima de camiseta!