Noites na Cidade: Divagações de uma jornalista brasileira em Londres.

Divagações e devaneios de uma carioca em Avalon

Thu
1
Jul '10

Vontade de compartilhar


Mood: Cansada
Music: Night Work, Scissor Sisters

Redes sociais, blogs, podcasts, Twitter – todos esses recursos são apenas maneiras de compartilhar pensamentos, idéias, opiniões, ações, desejos e tudo o mais através da internet. Parece óbvio, mas a quantidade de gente que parece não entender esse princípio básico é bizarramente grande.

Eu tenho um blog (ligeiramente abandonado), perfis em várias redes sociais, sou usuária ativa do Twitter e costumava participar de um podcast com os amigos Cris Dias e Alexandre Maron (o Radar Pop, atualmente em estado semi-permanente de hibernação). Tenho, assim como outros blogueiros, podcasters, gurus do YouTube e afins, uma vontade – e, por que não, uma necessidade – de compartilhar o que faço, vejo, ouço, visito, descubro e experimento com o mundo.

No meu caso, não tem nada a ver com ego. Há muitos anos deixei de ligar para o que pessoas fora do meu cada vez mais seleto grupo de amigos próximos pensam sobre mim. Não tenho nada a provar pra ninguém. Meu prazer deriva de coisas pequenas, como saber que alguém começou a assistir uma das minhas séries favoritas e tornou-se fã também por conta da minha recomendação, ou fazer uma pessoa que está tendo um dia ruim rir de um link idiota que eu postei.

Também não julgo quem quer conquistar fama e fortuna através destes meios – é o cada um de cada um, como diríamos na época da faculdade. Quem sou eu pra determinar que as ambições de outrem são menos válidas que as minhas? Deixo isso para @OCriador no Twitter. :-)

Enfim, esse post foi só um desabafo porque bateu saudade do RadarPop hoje.

Thu
14
May '09

iPhone: primeiras impressões


Mood: Tecnológica
Music: Atlas, Battles

Me rendi à combinação praticidade + estilo e fiz upgrade do meu Nokia N95 8GB pra um iPhone 3G. Não sou anti-Apple, mas não sou fã de carteirinha como vários por aí, então espero poder ser um pouco mais objetiva do que os MacFanáticos em minha avaliação. :)

Todos os celulares que eu tive na vida até hoje foram da Nokia. Nunca tive problemas com nenhum, desde os tijolões dos anos 90 até as maravilhas que são os modelos da NSeries (tive dois, o N73 e o N95 negão). Pra mim, abandonar a Nokia é praticamente heresia, e eu não teria feito isso se o N96 tivesse se saído bem nas resenhas comparativas com o iPhone que li pela internet.

O iPhone 3G é lindo, isso não há como discutir. Elegante e chique, com uma tela monstruosa e com poucos botões pra complicar o bichinho, em termos de design é impossível não dar o braço a torcer. Minha preocupação era com a usabilidade do aparelho… e até agora (dois dias só) ele não me decepcionou. Funciona perfeitamente para ligações, e embora o teclado da touchscreen seja pequeno até para os meus dedinhos ridículos, com um pouco de treino dá pra digitar mensagens de texto sem cometer muitos erros.

O problema número um surgiu quando o ruivo me mandou uma MMS (mensagem de mídia, com uma foto). O iPhone não exibe as imagens anexas automaticamente – não sei se por causa do aparelho ou da operadora daqui – e em teoria eu tenho que abrir a mensagem no site da O2 pra ver a imagem. Perrengue-mor, até eu baixar um aplicativo gratuito que me permite abrir as imagens diretamente no telefone. Ou seja, tem problema, mas a solução é simples!

Falando em aplicativos… que coisa viciante! Passei horas ontem na loja de apps do iTunes explorando o que valia ou não valia à pena baixar e instalar. Me concentrei nos aplicativos grátis, mas tem pra todos os gostos (ainda que eu ache um tracker pra gripe suína um pouco de exagero). Por sugestão do amigo Nei, baixei um único app pago: o ShakeItPhoto, que transforma a câmera do iPhone numa Polaroid e é simplesmente genial.

Ainda não explorei o telefone com muito afinco, mas a primeira impressão é excelente. E a conexão à internet da O2 nem é ruim, ainda que falhe de vez em quando. Usando wi-fi (só testei em casa por enquanto), o acesso à internet é perfeito. À medida que eu for aprendendo mais sobre o bichinho, postarei mais a respeito!

Sat
19
Jul '08

Eu quero um PhD em “Horribleness”!


Mood: Horrível
Music: A trilha sonora do link abaixo…

A internet é responsável por várias das coisas mais legais que aconteceram nos últimos anos, e Dr. Horrible’s Sing-Along Blog com certeza é uma delas: é a nova empreitada de Joss “Buffy/Angel/Firefly” Whedon e PRECISA ser vista. O que vocês estão esperando? Os links gratuitos desaparecerão amanhã à noite, então corram! :-)

Mon
7
Jul '08

De volta aos quadrinhos


Mood: Nostálgica
Music: Wasted Years, Iron Maiden

Por algum motivo inexplicável, quando eu estava em Nova York não resisti à tentação e comprei as quatro edições encadernadas da série Astonishing X-Men escrita por ninguém menos que o roteirista favorito da nerdaiada, Joss Whedon (responsável por Buffy e Firefly, entre outros).

Não leio quadrinhos regularment há vários anos, mas os X-Men sempre foram os meus preferidos dentre os muitos heróis da Marvel. Comecei a perder o tesão quando as infinitas mortes e ressurreições dos personagens começaram a passar dos limites aceitáveis (se é que estes existem!), e parei de ler de vez antes de sair do Brasil. Desde então, comprei uma ou outra mini-série, em geral da Vertigo e outros quadrinhos adultos tipo Maus (se você não sabe o que é mais, compre e leia ontem!).

Comecei a ler a primeira TP (trade paperback, para os não-iluminados) antes de dormir, esperando cair no sono rapidamente. Ledo engano: as horas se passaram e as quatro edições foram devoradas numa noite insone mas extremamente gratificante, que terminou com lágrimas pela triste conclusão da série. Não vou contar detalhes, obviamente, mas me emocionei de verdade com a envolvente e interessante trama, em especial por rever aqueles personagens adorados que há muito eu havia abandonado.

Whedon não vai mais escrever para a série, cujo comando passa pro também excelente Warren Ellis. Estou tentada a continuar acompanhando a saga dos meus mutantes queridos, mas isso provavelmente irá requerer comprar três ou quatro títulos diferentes mensalmente, e como mal tenho tempo pra ler/assistir/curtir meus vários interesses nerds no momento, acho que vou ter que desistir e esperar por novas TPs pra matar a saudade.

Thu
5
Jun '08

O que uma série boa não faz…


Mood: Nerd
Music: Nosebleed, Maximo Park

Eu resisti bravamente enquanto pude; apesar da insistência dos amigos, demorei pra começar à assistir a Battlestar Galactica. Só comecei a ver os episódios da primeira temporada que o Engel gravou pra mim em DVD quando a terceira já estava no ar. A nerd dentro de mim sabia que, se eu assistisse a um episódio que fosse, ficaria viciada e nunca mais teria paz…

Minha nerd interior estava certa: Galactica é meu vício do momento. Com personagens mais tridimensionais do que Lost, mais envolvente do que Heroes, o remake da série clássica dos anos 80 conquistou seu lugar de destaque no meu coração geek, e agora sofro com sintomas de síndrome de abstinência quando não consigo baixar o episódio da semana no dia em que ele se torna disponível nas ondas da net.

Não vou falar sobre as tramas da série porque não quero estragar nenhuma surpresa, ou até mesmo influenciar a opinião dos leitores deste blog. Vou me limitar a dizer uma só coisa: assistam! Galactica tem tudo pra cativar os mais céticos, sendo eles fãs de ficção científica ou não: roteiros sensacionais, personagens reais e com os quais é possível se identificar, viradas na trama de cair o queixo… Televisão da melhor qualidade. Com certeza vou investir nos DVDs da série quando a quarta e última temporada acabar pra poder rever a série sempre que possível.

Fri
21
Dec '07

Da série “Ahnnn?”


Mood: Natalina
Music: Sober, Muse

Alguém me explica qual a lógica do comentário abaixo (dentro da caixinha vermelha)?

Facebook

Thu
8
Nov '07

Ídolos de ontem e hoje


Mood: Doente
Music: Center Of The Sun, Conjure One

Ontem fui ao evento de lançamento do jogo Guitar Hero III: Legends of Rock, e se eu não estivesse resfriada e me sentindo meio bleh eu teria tido uma noite e tanto: fui embora cedo e perdi os shows de Funeral For a Friend e Maxïmo Park, o que me deixou chateada porque adoro a segunda banda e nunca os vi ao vivo (pra quem não conhece, procurem a música Our Velocity. O que eu não perdi foi uma coletiva de imprensa com John Lydon, mais conhecido como Johnny Rotten e vocalista dos Sex Pistols. Ícones do movimento punk em meados dos anos 70, os Pistols tiveram uma carreira curta e marcada por controvérsias e confusões, mas até hoje canções como God Save The Queen e Anarchy In The UK são até hoje hinos de uma geração.

Não sei o que eu estava esperando da coletiva, pra ser sincera. Ainda que em momentos Lydon tenha mostrado que pode ser divertido, engajado e cativante, a impressão que ficou é de que em boa parte da entrevista ele ficou se justificando – por ter se mudado para os EUA, por ter aparecido em um reality show aqui na Inglaterra, por fazer parte da turnê de reunião da banda, que embora desfalcada se apresenta amanhã aqui em Londres.

A rebeldia ainda está lá (Lydon acendeu um cigarro no meio da coletiva, embora desde julho seja proibido o fumo em lugares públicos na Inglaterra), mas vinda de um homem de 51 anos, soou um pouco forçada. Insultar os jornalistas que faziam perguntas (algumas idiotas, é verdade) pareceu ser um de seus passatempos favoritos. Mas carisma ele tem, e tenho certeza de que o show de amanhã será sensacional para os fãs.

PS: Como as duas edições anteriores, Guitar Hero III é divertidíssimo, e a seleção de músicas continua excelente. Ainda bem que tem uma versão de pobre pra PS2… ;-)

Mon
17
Sep '07

Intervalo comercial


Mood: Malandrinha
Music: In The Back Seat, The Arcade Fire

Interrompemos a nossa programação normal para um intervalo comercial: está no ar o mais novo episódio do RadarPop, podcast do qual participo. Nesta edição, falamos do Emmy, filmes, música e mais um monte de bobagens – ouvam djá!

Mon
12
Mar '07

Music and more


Mood: Ensolarada
Music: Two Worlds Collide, Inspiral Carpets

No sábado fui com o bonitão ao show da banda Inspiral Carpets, vista junto com Stone Roses, Happy Mondays, The Charlatans e outros grupos como precursores do indie rock que hoje domina os iPods dos moderninhos de plantão. Confesso que conhecia poucas das canções que eles tocaram na apresentação, mas fiquei impressionada com a energia dos músicos no palco – muito mais empolgados do que outros 20 anos mais novos – e com a animação da platéia, possivelmente em vista do fator embriaguez (a maioria das pessoas parecia estar completamente chapada). Fiquei na primeira fila, pertinho do palco, e ainda fiquei com uma das baquetas jogadas pelo baterista no fim do show. :-)

Aliás, acabei de descobrir que a formação original do Rage Against The Machine vai se reunir pra realizar quatro apresentações este ano – todas na Califórnia. Não é justo! Uma das datas é o último dia do Coachella Festival, cujo lineup inclui os supracitados Happy Mondays (que estão gravando um novo álbum depois de um hiato de 14 anos!) e The Jesus and Mary Chain, que eu nem sabia que ainda existia. Direto do túnel do tempo…

Em tempo: ao que parece, a primavera finalmente chegou por essas bandas – fez sol o fim de semana inteiro e hoje a máxima prevista são 18º C, oito graus acima da média para esta época do ano. Por um lado fico feliz (já que os dias estão lindos), mas por outro esse tempo maluco me preocupa um bocado. Espero que o verão não se empolgue demais!

PS: Heroes é bom demais! Passei o vício adiante ao contaminar o ruivo. ;-)

Mon
17
Jul '06

Agora em vídeo


Mood: Extravagante
Music: We Will Become Silhouettes, The Postal Service

Não satisfeitos em empregar nossas vozes falando bobagens sobre assuntos que nos interessam no RadarPop, eu e o Alexandre aproveitamos que ele veio a Londres para dois dias corridos de trabalho e um pouquinho de farra, pra gravar o primeiro vidcast do programa. Sim, agora vocês podem me ver além de ouvir as porcarias que eu digo! Não é o máximo? :-)

Quem estiver curioso pra ver no que deu essa brincadeira, basta clicar aqui e assistir – é curtinho, pouco mais de dez minutos, então tempo não é desculpa.

Thu
1
Jun '06

Curtas da semana


Mood: Livre
Music: Magic Touch, Clor

* Os dias são curtos mesmo quando se dorme cinco ou seis horas por noite. A impressão que tenho às vezes é de que nunca terei tempo suficiente pra fazer tudo o que quero/preciso. Será que um dia vou ter a sensação oposta, de que nunca vou ter o suficiente pra fazer com todo o tempo livre que tenho?

* Amanhã vou a um baile black tie, não é chique? Tem a ver com um fato que esqueci de relatar aqui: fui eleita para o comitê da associação dos ex-alunos da minha universidade aqui, e me ofereci pra ajudar com o baile de graduação, promovido pela associação. Só assim pra eu ter uma chance de usar as minhas roupas de madrinha!

* Passei o feriadão dessa semana em ótima companhia – na sexta, fui nerd até dizer chegar e joguei Starcraft até as quatro da manhã; no sábado, fui a uma festa de housewarming e ao Science Museum; domingo foi dia de parque e pub; e na segunda, me encontrei com amigas do mestrado que estão em Londres a passeio e depois fui jantar com outro grupo. Às vezes penso que não tem coisa melhor do que curtir os amigos, mas aí lembro que tem. Mas que é bom, isso é. :-)

* Por que fizeram o que fizeram no X-Men 3? Tá, é um filme legal, mas tinha que estuprar a história daquela maneira? Não dava pra ser minimamente fiel aos quadrinhos? Eu nem sou xiita, mas imagino que os fãs mais sérios não devem ter ficado nada felizes com o resultado final. Pelo menos a Kitty aparece e não faz feio!

* Estava vendo hoje o line-up dos festivais a que vou este verão, e fiquei superfeliz com o que vi. Tanto Reading quanto os três dias a que vou do O2 Wireless estão sensacionais. Tenho certeza de que eles valerão cada penny que eu paguei.
* Que venha a poderosa Nova Zelândia! ;-)

Fri
26
May '06

Eu quero!


Meu aniversário é só em agosto, mas vou começar minha wish list já depois de ver isso aqui no ThinkGeek. Meu tamanho é M, aliás. ;-)

Não é a minha cara?

(tradução para os não-iniciados: -1 Força/+1 Carisma)

Tue
23
May '06

Dias intensos


Mood: Feliz
Music: No Way back, Freaks

Estou atolada de trabalho depois de alguns dias bem intensos, tanto no trabalho quanto na minha vida pessoal. Provavelmente não terei tempo de fazer um relato detalhado do que aconteceu, mas vamos aos pontos altos:

* Entrevistei o diretor de cinema Paul Greengrass
* Fui à Fabric di grátis e fiquei na área VIP
* Me viciei em Guitar Hero
* Lordi ganhou o Eurovision!
* Conheci pessoas interessantes
* Assisti a United 93 e Missão Impossível III

Agora vocês vão ter que me dar licença, o tronco me aguarda. ;-)

Sun
12
Feb '06

Túnel do tempo


Mood: Nostálgica
Music: Footloose, Kenny Loggins

Este fim de semana teve um quê de nostálgico até agora – ontem à noite fui a um bar perto do trabalho com amigos e passei a noite dançando ao som de velharias como a música-tema do filme Footloose, e hoje, depois de uma caminhada pela Epping Forest, vim para a Toca dos Mongos (onde ainda estou) assistir ao clássico A Vida de Brian e jogar War II!

E o melhor é que ganhei a partida de War II sem nunca ter jogado o dito cujo antes. Pros geeks de plantão, minha estratégia foi dominar a América do Norte, fortalecer a minha posição e depois invadir a Europa e a América do Sul pra ganhar a partida. Outro jogador tinha a Ásia inteira desde a segunda rodada e mesmo assim consegui segurar a onda. Nêeeeeerd! ;-)

Mon
12
Dec '05

The calm before the storm


Mood: Tranqüila
Music: You Are, Pearl Jam

Meu breve sumiço foi premeditado. Esta semana começa uma maratona pré-natalina que vai absorver 99% do meu tempo livre, o que significa que eu optei por passar o último fim de semana incógnita, descansando em casa a maior parte do tempo e vendo amigos que não verei de novo tão cedo. Fugi do computador e da internet na medida do possível – nem aos capítulos regulamentares de Lost eu assisti!

Mesmo assim, fiz coisas bem legais na semana que passou:
- Patinei no gelo pela primeira vez em mais de 10 anos
- Voltei ao forró depois de um mês ausente
- Assisti a um monte de episódios de Babylon 5
- Vi a primeira temporada de Spaced
- Joguei RPG
- Assisti ao novo filme do Harry Potter
- Escrevi uma resenha sobre King Kong (que vocês podem ler no SoBReCarGa)
- Fui ao British Museum ver uma exposição sobre o Império Persa

As próximas duas semanas prometem. Mas como vou morar na internet ainda mais do que o normal, aguardem os boletins de atualização. ;-)

Thu
17
Nov '05

Obsessiva-compulsiva


Mood: Maníaca
Music: All Day And All Of The Night, The Kinks

Estou passando por uma fase obsessiva-compulsiva, em especial com relação às minhas nerdices. Pra vocês terem uma idéia, aqui vão alguns exemplos deste comportamento:

* No domingo, passei o dia em casa assistindo à terceira temporada de Babylon 5 em DVD – só levantei do sofá para comer e ir ao banheiro, praticamente. Forró? Nem pensar!

* Na noite de terça, depois de finalmente instalar Civilization IV no meu computador, fiquei jogando até as 6 da manhã de quarta. Considerando que eu teoricamente deveria acordar dali a uma hora para trabalhar, não foi uma decisão muito sábia. No fim das contas, apelei para a flexibilidade do meu chefe e avisei que iria trabalhar de casa só para poder dormir uma horinha extra. Não preciso dizer que não foi o dia mais produtivo da minha vida…

Espero conseguir canalizar um pouco deste distúrbio para fins eruditos – preciso correr atrás do alemão (o idioma, antes que venham as gracinhas) e estudar mais em casa. Mas como me dedicar à complexa gramática saxônica quando tenho outras tentações à minha volta? Aceito sugestões! :-)

Mon
7
Nov '05

Sou nerd sim, vai encarar?


Mood: Nerd!
Music: Andreas Johnson, Glorious

Já confessei aqui diversas vezes que sou nerd, e com muito orgulho. Sou o tipo de pessoa que perde a hora jogando jogos de computador/videogame, e não tenho um console em casa porque sei que não faria mais nada da vida. Isso significa que estou condenada – ontem passei a tarde jogando Starcraft em rede com amigos na Toca dos Mongos, e sei que agora vou passar boa parte de meu tempo livre praticando pra não tomar um couro dos moleques na nossa próxima LAN Party (pros não-iniciados, o termo se refere a um evento em que os participantes levam seus computadores para um mesmo lugar e os conectam em rede – e sim, carreguei meu laptop até lá pra poder jogar). Até ontem eu era café-com-leite porque não jogava nada há milênios, mas não haverá piedade na próxima sessão.

Pra vocês terem uma idéia de quão nerd eu sou, deixei de ir ao forró pra continuar jogando. Pra que dançar e socializar com pessoas normais quando eu posso erradicar Terrans com meus Carriers? :-)

Em tempo: Cansei das frescuras do Weblogger e em breve este blog terá uma casa nova. Fiquem ligados neste espaço para saber das novidades!

Mon
17
Oct '05

Meio mais ou menos


Mood: Letárgica
Music: Pain Lies on the Riverside, Live

Não sei se é o antibiótico que está tendo um efeito meio doido e me deixando um pouco mole ou se é mais uma gripe (a enésima do ano) querendo me pegar, mas passei esse fim de semana todo meio grogue, meio mais ou menos. Nem ao forró eu tive ânimo de ir, pra vocês verem como a situação está periclitante. Hoje acaba o ciclo do remédio, entretanto, e provavelmente amanhã saberei se a disposição foi afetada pelas drogas pesadas que ando tomando ou por algum outro motivo.

Acabei indo ver Serenity no sábado – pra quem não sabe, é um longa baseado na falecida série de TV Firefly, criada por Joss Whedon, o mesmo de Buffy e Angel. O filme se mantém fiel ao espírito do seriado, com bastante humor e ação, e a trama é bem amarrada para que mesmo quem nunca assistiu à série possa se divertir. Nunca fui viciada em Firefly e só vi alguns episódios isolados, mas o filme me deu vontade de pegar o DVD e ver tudo de uma vez. Talvez eu faça isso quando acabar de ver tudo de Babylon 5. Nerd, eu? Imagina!

Wed
12
Oct '05

‘Popcast’


Mood: Internética
Music: Make Your Own Kind of Music, Cass Elliot

Estou me divertindo aqui no escritório (meu chefe está trabalhando de casa – quando os gatos saem, os ratos fazem a festa!) graças aos amigos Alexandre Maron e Cristiano Dias. Passei boa parte da manhã escutando os podcasts do RadarPop, blog coletivo que os supracitados senhores mantêm. Os programas, como o blog, falam sobre cinema, TV, música, quadrinhos, games, internet e outras inutilidades, sempre de maneira bem-humorada e interessante. O segundo episódio, por exemplo, traz uma entrevista do Alexandre com os criadores do famoso filme do Bátema, aquela pérola da dublagem caseira que virou febre nacional. Ouçam, vale a pena!

(Sim, é propaganda descarada. Mas o programa é bom mesmo, e eles merecem a divulgação! )

Tue
6
Sep '05

O fim de semana que não houve


Mood: Quase boa
Music: Drop The Pressure, Mylo

Claro que meu organismo, fragilizado pelas farras freqüentes, não ia agüentar o tranco. Na quinta-feira comecei a sentir dor de garganta, o primeiro de uma série de sintomas de gripe que surgiriam ao longo do dia. Apesar de não sair naquela noite, no dia seguinte praticamente rastejei para o trabalho e meu chefe me mandou de volta pra casa antes do almoço, dado meu estado debilitado – ele provavelmente não queria que eu contaminasse o escritório com meus perdigotos.

Cheguei em Hammersmith por volta do meio-dia e só saí de casa novamente na segunda de manhã, para voltar ao trabalho. Sim, caros leitores, esta que vos escreve passou o final de semana inteiro dentro de casa, entre sonecas, cochilos e drogas pesadas para se livrar do resfriado. O lado bom é que não gastei dinheiro algum (sempre uma bênção nesta mais cara das cidades européias) e assisti um monte de coisas na TV, além de vários episódios da primeira temporada de Babylon 5 em DVD, que sabiamente peguei emprestada com o Angus na quarta-feira.

Estou me sentindo beeeeeem melhor, mas por via das dúvidas vou evitar extravagâncias e algazarras até o fim de semana. :-)

Fri
27
May '05

O primeiro a gente nunca esquece


Mood: Feriadão!
Music: Mirage, Siouxsie and the Banshees

Os últimos dias foram engraçados: momentos históricos, alguns bons e outros nem tanto, se alternaram para fazer desta uma semana memorável. Não vou falar de tudo aqui porque não faz sentido, mas tem um assunto em especial que merece ser comentado.

Ontem, assinei meu primeiro contrato permanente de trabalho. Nunca tive ‘carteira assinada’ no Brasil; todos os meus empregos foram meio por baixo dos panos ou na base da confiança. E aqui na Inglaterra, até ontem eu só tinha assinado contratos temporários.

Não sei quanto tempo vou ficar neste emprego – o ‘permanente’ do contrato é, de fato, deveras transitório – mas a sensação de ter esta segurança, algo completamente inédito pra mim, é excepcional. Principalmente porque também significa que meus superiores confiam em mim, gostam do meu trabalho e querem que eu fique por aqui por algum tempo.

Ah, ontem também ganhei minha primeira partida em várias noites jogando board games na casa do Angus. Fiquei emocionada! :-)

Mon
25
Aug '03

Aniversário nerd


Mood: De volta ao ritmo normal
Music: You Gotta Be, Des’ree

E assim teve fim o Festivo, depois de uma semana de chafurdação na naite carioca. A noite derradeira de comemorações, na Casa da Matriz, contou com a presença de diversos amigos empolgados e, apesar de um início nada promissor (musicalmente falando), engrenou no meio do caminho e foi o suficiente para nos acabarmos de dançar. Fui dormir depois de amanhecer, assim como parte de meus animados convidados (os que resistiram até o fim!).

Obviamente, levantei tarde no domingo, a data em si do meu aniversário, apesar de meu relógio biológico fazer das suas para que eu acordasse mais cedo. Como boa nerd que sou, passei o dia fazendo um de meus programas favoritos: jogar RPG com os amigos! Além do jogo, que foi trágico (o grupo inteiro morreu), participamos de uma orgia gastronômica promovida por meus pais, com direito a várias guloseimas deliciosas. Aliás, devo ter engordado uns três quilos só neste fim de semana, graças à culinária de D. Sylvia (minha mãe).

Como não sou boba nem nada, já estou começando a planejar as festinhas de bota-fora, aproveitando meu período de boa vida (a.k.a. vagabundagem). Aceito sugestões!

Mon
14
Jul '03

Update


Mood: Gripadinha
Music: I Still Haven’t Found What I’m Looking For, U2

Fim de semana animado aqui em casa. Na sexta, fui com minha mãe ao show do Lulu Santos, no Canecão. Casa cheia, músicas agitadas, uma ótima banda, novidades e clássicos foram os ingredientes de uma receita de sucesso: foram duas horas de agito comandadas pelo maestro Lulu, que apesar de não ter muita ginga esbanjou disposição. Pra quem gosta, recomendo o programa – a turnê carioca do artista termina no próximo domingo.

Sabadão teve ensaio para o casamento do meu irmão, e depois do almoço fui à Point HQ cuidar da liga O Senhor dos Anéis. Lá, vi pela primeira vez minha nova revista “em mãos” – e não é que a bichinha ficou bonitinha? (Pra quem ainda não sabe, estou editando uma revista de card games, chamada Card Gamer, que já pode ser encontrada nas bancas por aí.)

À noite, fui para a Casa da Matriz, onde ajudei meu maninho Péuna a preparar uma quase-festa-surpresa para sua namorada, Camila. Apesar de uma peça de teatro me obrigar a ficar esperando quase meia hora do lado de fora, e de termos tido que arrumar tudo correndo, fomos bem sucedidos na empreitada, e a aniversariante adorou. Teve bolas, bolo, foto, parabéns, música dos anos 80, e até mesmo 2001: Uma Odisséia no Espaço na TV! Dancei alucinadamente até as quatro da manhã, hora em que minha carona partiu de lá.

Domingão ainda é me dia sagrado de jogar RPG, e este não podia ser diferente. A diferença foi que passei boa parte da tarde preparando pizzas para o pessoal, porque resolvemos gastar dinheiro comendo mais do que pedir alguma coisa na rua, como normalmente fazemos. O resultado é que todos se empanturraram até não agüentar mais, e ainda tivemos sorvete de pavê de sobremesa. Muito bom!

Hoje, no entanto, o dia não foi muito produtivo. Um princípio de gripe me deixou mole boa parte do tempo, e o restante eu passei dormindo. Deu tempo, no entanto, de dar uma olhada no sneak peek da nova edição de Dragonlance, para o sistema D20. Mal posso esperar para ver o livro, embora eu saiba que dificilmente conseguirei jogar com ele antes de viajar…

Mon
23
Jun '03

Momento regressão


Meu Final de Semana (em clima de redação escolar de 3ª série primária)

O meu final de semana foi muito legal. Na quinta-feira, fui a dois bares com meus amiguinhos de RPG. Conversamos, contamos piadas, e rimos à beça. Foi muito divertido. O primeiro bar estava muito cheio, então saímos de lá e fomos pro segundo. Depois, chegaram mais amiguinhos, e além de conversar e beber, tiramos fotos. Foi superlegal!

Na sexta, fiquei trabalhando em casa durante o dia todo. Trabalhar no meio do feriado é muito chato. Aí, minha amiga Aline ligou, e como eu já tinha meio que combinado de ir a um bar com outra pessoas que eu não conhecia, marquei de ir lá com ela também. Ela levou mais três amigos, e eu não encontrei as pessoas que eu não conhecia. Mesmo assim, foi muito legal, e voltei pra casa tarde.

Eu ia jogar card game no sábado, mas o torneio foi cancelado. Então, liguei pra Claudinha porque tínhamos que ver que roupa usaríamos no casamento do Edgar, outro amigo meu, que vai ser em agosto. Eu e a Claudinha vamos ser madrinhas. A mãe do noivo tinha dito que a gente tinha que usar roupas em tons pastéis. Fiquei chateada, porque eu não gosto de usar vestido nessas cores. Fico parecendo uma pessoa que morreu afogada. Mas aí descobrimos que não era nada disso, e que a gente podia usar qualquer cor. Oba! Não precisei alugar nem comprar nada, porque já tenho roupa. Vou de dourado, que é muito mais bonito que cor pastel.

Depois, fui ao salão para cortar o cabelo. À noite, eu fui num casamento. A noiva foi colega minha de colégio. Fui com a minha mãe, que conhece minha amiga há um tempão também. A festa foi na casa dela, que fica no Leblon. Tinha até aqueles caras que dirigem os carros dos outros na porta! Todos estavam muito elegantes. A comida também estava gostosa. Teve dança e tudo o mais. A noiva jogou umas flores no final, e a moça que pegou ficou superfeliz. Foi muito legal.

Domingo foi dia de jogar RPG com meus outros amiguinhos. De tarde, fomos pra casa do Siri jogar. O pessoal estava bem animado. Teve cerveja, refrigerante, pipoca e lasanha. E o jogo foi muito legal. Cheguei em casa bem tarde, minha mãe e meu pai já estavam dormindo. Fui dormir também.

Sat
3
May '03

Lei de Murphy


Mood: Correndo, pra variar
Music: Perfect Memory, Remy Zero

É sempre assim: você passa o maior tempo procurando trabalho, e nada aparece. De repente, começam a pipocar propostas e oportunidades, tudo na mesma hora, e você quer fazer tudo mas praticamente não consegue dar conta! Estou vivendo exatamente este momento – desempregada desde janeiro, tenho feito trabalhos freelance para pagar as contas de cada mês, aos trancos e barrancos. De repente, me vejo com três trabalhos de tradução, um projeto de revista, e mais a Bienal do Livro para resolver, e tudo isso em maio! Estou vendo que esse será um mês bem longo… mas é melhor ter trabalho demais do que não ter nenhum, certo?

A vedete do meu dia ontem foi certamente o filme X2, que assisti com meu irmão e sua noiva. Como de hábito, não vou falar sobre a história da película para não estragar a surpresa daqueles que ainda não a viram, mas apenas dar uma sugestão de amiga: corram para o cinema e assistam! Sendo ou não fã dos quadrinhos que deram origem à série cinematográfica, é impossível não se render à ação quase ininterrupta, aos charmosos personagens e aos impressionantes efeitos visuais do filme dirigido por Bryan Singer. A seqüência inicial é de tirar o fôlego e deixar os espectadores grudados nas poltronas do cinema, realmente excepcional. E tem para todos os gostos: batalhas sensacionais, romances possíveis/impossíveis, suspense na medida certa, vilões odiosos, mulheres gostosas e homens sarados. X2 só confirma o que eu sempre soube: que o Noturno é o melhor personagem do grupo mutante! :-)

Ah, e se eu tiver disposição pra isso, hoje é noite de ir à Casa da Matriz, para dançar até me acabar!

Wed
30
Apr '03

Meus ‘quinze minutos’


Mood: Feliz!
Music: Escravo da Alegria, Vinícius e Toquinho

Sempre que tenho um tempinho livre, dou uma passada no meu blog para ler os comentários do pessoal e para visitar os links dos amigos. Qual não foi minha surpresa ao ver, ao invés dos tradicionais 3 ou 4, mais de 15 comentários! Estranhando, fui ler, para entçao descobrir que eu tinha sido escolhida como destaque do Weblogger. Nunca fiz campanha, não faço idéia de quem tenha me indicado ou votado em mim, mas aproveito a deixa para agradecer a eles e a todos os demais visitantes. Merci! Voltem sempre!

Hoje vou falar um pouco sobre meu mais recente vício: um joguinho extremamente bem bolado chamado Heroclix. É um jogo de miniaturas produzido pela Wizkids, em que você monta times de super-heróis para cair na porrada. Já foram lançadas séries com heróis da Marvel e da DC, e em breve a empresa estará disponibilizando também miniaturas baseadas em revistas de outras editoras, como Image, Dark Horse e outras.

Parece complicado, mas o jogo em si é bem simples: cada miniatura tem um custo em pontos, que é o que você considera na hora de montar seu time (normalmente, eles têm entre 200 e 500 pontos – os jogadores decidem). E cada uma tem poderes e habilidades diferentes, de acordo com o que os personagens são capazes de fazer nos quadrinhos: a miniatura do Hércules tem superforça, enquanto a da Kitty Pryde tem intangibilidade. Esses poderes se dividem em quatro categorias: movimento, ataque, defesa e dano. E é só. As miniaturas são caras, mas o jogo é diversão garantida!

Mon
7
Apr '03

Correria boa


Mood: Sonolenta
Music: I Touch Myself, Divinyls

Impressionante como certas coisas cansam à beça e a gente nem percebe. Apesar de não ter saído na sexta, acordei cedo no sábado para tomar café no Copacabana Palace com meu primo da Inglaterra (gente fina é outra coisa), e voltei de lá correndo porque tinha torneio do card game do Senhor dos Anéis marcado para o meio-dia. Fiquei lá na Point HQ com o pessoal até as 19:30hs, e cheguei em casa destruída e faminta (compreensível, já que não almocei). Tirei um cochilo, e tomei uma sopinha ao acordar, já no embalo para ir à Matriz. Até dancei um bocado, considerando meu estado lastimável, mas lá pelas três da madrugada eu já queria ir embora, o que não é nem um pouco característico.

Quando cheguei em casa, pensei que fosse capotar direto, mas depois do necessário banho que tomei, perdi o sono. Resolvi assistir a Triplo X, que eu tinha alugado na véspera para meu irmão ver, e dormi nos primeiros vinte minutos de filme. Só consegui ver tudo hoje – aliás, o filme é bem divertido, eu esperava muito menos. Nada demais, totalmente previsível, mas bem feitinho e engraçado.

Meu programa para hoje foi procurar emprego em Londres, já pensando no que fazer para pagar minhas contas por lá, e no finzinho da tarde capotei mais uma vez. Eu costumava precisar de bem menos sono há alguns anos atrás… devo estar ficando velha mesmo. ;-)

Sat
28
Dec '02

Zzzzzzz…


Eu queria muito escrever hoje, até porque foi meu último dia de trabalho no escritório e assisti ao filme As Duas Torres, que certamente merece comentários, mas estou com muuuuuito sono, e só vou conseguir fazer isso amanhã. Beijos sonolentos para todos!

Sun
15
Dec '02

Vikings e afins


Mood: Bem pra cima!
Music: Mistur, Sigur Rós

Andei uns dias sem escrever porque mal mexi no computador – nem meus e-mails eu li ou respondi, quanto mais cuidar do pobre do blog… Também não tinha muito o que dizer, na verdade. Pouca coisa aconteceu até ontem.

Na quarta, fui almoçar com o mano Péuna no Centro. Ele não estava muito bem, então acabou vindo comigo para casa no final do expediente. Ficamos batendo papo até tarde, e assistimos Pearl Harbor na HBO (ou melhor, eu assisti – ele dormiu da metade para o final do filme). Apesar da trama principal melosa e previsível, é um filme visualmente impressionante, e eu adoro o Josh Hartnett! A seqüência do ataque à frota americana no porto havaiano é simplesmente genial, e os combates aéreos também empolgam bastante. Pena que o personagem do Bem Affleck é tão chato. ;-)

Quinta-feira foi um dia puramente dedicado ao trabalho. Já na sexta, fui ao escritório durante o dia, e à noite acabei indo parar no point Shenanigan’s com a Carla e alguns amigos dela. Num determinado momento, fui buscar bebidas no bar e me deparei com um ser que me chamou a atenção de imediato: alto, cabelos loiros um pouco compridos, olhos claríssimos e expressão pensativa. Levei as bebidas para o pessoal, me despedi momentaneamente e retornei para o bar, onde consegui uma posição estratégica ao lado daquele homem maravilhoso (que lembra o ator que faz o Clark Kent em Smallville, tudo de bom!). Depois de alguns minutos de avaliação, puxei papo com ele e logo tive uma surpresa: o cara era da Islândia! Já conheci gente de lugares bizarros, mas ele foi o primeiro islandês de carne e osso com quem já interagi! Simpático e interessante, Finnur (é o nome dele) estava fazendo um tour pela América do Sul, e o Rio foi sua última parada. Trocamos e-mails, e certamente manterei contato com ele, que me pareceu uma pessoa especial, além de ser um gato. Ai, ai, eu e meus gringos… tenho que parar com isso. :-)

Na tarde de sábado, organizei um torneio do card game O Senhor dos Anéis na Point HQ, que foi bem legal por ser beneficente: arrecadamos mais de 50 quilos de alimentos não-perecíveis para doar a pessoas carentes. Joguinho, além de cultura, também é solidariedade! Nada como poder ajudar alguém fazendo o que gostamos.

Tue
10
Dec '02

Ponto morto


Mood: Um pouco desanimada
Music: Linger, The Cranberries

Sabe aquelas épocas nas nossas vidas em que tudo parece estar num estado de suspensão, onde nada acontece e as coisas que estão engatilhadas parecem congeladas no tempo? Estou me sentindo um pouco assim ultimamente. Meus planos mais concretos para o futuro só vão se materializar no segundo semestre do ano que vem, e até lá não faço idéia do que vai ser da minha vida. Parece que terei seis meses de marasmo pela frente, e isso não me anima nem um pouco. Só me resta torcer para que a vida me ofereça novas oportunidades em breve, senão vou ter que tomar alguma providência mais drástica para tomar as rédeas do meu futuro a curto prazo.

A cirurgia da Sissi foi tranqüila e bem-sucedida, e ela já está de molho em casa, se recuperando. Acabei não indo visitá-la na sexta porque ela estava dormindo quando liguei, e minha mãe havia ganho um convite para ir ao teatro à noite, então acabei acompanhando-a. A peça era o musical Constellation, patrocinado pela Varig. O elenco é pequeno mas bastante afinado, e as músicas são todas da década de 50 (com uma profusão de canções do conjunto vocal The Platters, que eu adoro). Nos divertimos muito cantando as músicas junto com os atores, e no final o elenco (incluindo alguns gatinhos de vozes maravilhosas!) estava na saída do teatro para cumprimentar a platéia.

No sábado, meu programa era a festa de aniversário de dez anos da Point HQ, uma loja de quadrinhos, cards e RPG aqui em Ipanema que freqüento desde sempre e de cujo dono sou amiga. Teve salgados, duas tortas maravilhosas, bebida à vontade (incluindo um scotch escocês de 21 anos) e muita animação por parte dos funcionários e freqüentadores da loja. Ficamos lá até tarde, e ao voltar para casa, não saí mais.

Domingo é nosso tradicional dia de jogo, mas dessa vez acabamos sendo frustrados por um contratempo: fomos visitar o pai do Siri, um de nossos companheiros de mesa, que estava internado num hospital em Campo Grande com problemas cardíacos (meu irmão foi dar um parecer médico sobre a situação e o hospital, e fui junto), só que na volta acabamos sendo envolvidos num acidente em São Conrado, na Auto-Estrada Lagoa Barra. Houve uma batida à nossa frente, e meu irmão conseguiu frear o carro a tempo, mas o carro que vinha atrás de nós não teve a mesma habilidade e bateu em cheio no nosso. Ninguém se feriu, felzimente, mas seis carros foram batidos no processo (um deu perda total, pois perdeu o eixo traseiro), e só conseguimos sair de lá depois das nove da noite (a batida foi às quatro). Como não tínhamos mais condições de jogar, viemos jantar num rodízio de pizzas muito gostoso aqui do lado de casa, e depois fomos para uma lan house jogar Battlefield 1942, bom demais! Descobri que tenho um talento natural como sniper, e em algumas fases só perdi para os viciados que jogam direto (era minha primeira vez).