Noites na Cidade: Divagações de uma jornalista brasileira em Londres.

Divagações e devaneios de uma carioca em Avalon

Tue
9
Nov '10

Donkey Kong


Mood: Cansada
Music: Tired of Sex, Weezer

Nerd é isso aí: toda vez que vou falar em Hong Kong, a cidade chinesa, meu cérebro processa Donkey Kong ou King Kong, dependendo do contexto. Sim, minha mente é uma coisa bizarra. :)

Mencionei Hong Kong porque estive lá na semana passada. Algumas viagens de trabalho são bem divertidas e interessantes – essa não foi uma delas. Saí de Londres na quinta à noite, cheguei a HK na sexta à tarde e no domingo de manhã já estava no avião de volta. Nove horas de fuso significam que vou passar a semana toda sofrendo por conta do jet lag gostoso!

Apesar da correria e de não ter aproveitado nada da cidade, já estive em HK a passeio e adoro aquele lugar. É fascinante ver a mistura da cultura oriental com as influências ocidentais por conta da ocupação britânica de tantas décadas. A forte indústria financeira por lá faz com que o número de expatriados sem olhinhos puxados morando na cidade seja grande, mas se você não visitar os bairros centrais e as áreas turísticas pode até pensar que está na China mesmo.

As diferenças, no entanto, são importantes: HK é propriamente bilingue, com placas, avisos e serviços em inglês e cantonês. E a cidade tem cerca de 7.5 milhões de habitantes – grande, mas não exageradamente lotada como algumas das metrópoles da chamada China continental.

Não tirei fotos dessa vez, mas tenho algumas da minha viagem anterior em 2008 no Flickr (exemplo aqui). Tenho que postar o resto!

Thu
26
Nov '09

Casório diferente


Mood: Cansada
Music: Killer Queen, Queen

No domingo passado fui ao meu primeiro casamento muçulmano aqui na Inglaterra. Foi em Manchester (Stockport na verdade) e, como manda a tradição, foi um casamento arranjado. Por mais bizarro que isso possa parecer para nós, ocidentais de outras religiões, o noivo (grande amigo do ruivo) parecia muito feliz e a noiva, que só conheci na cerimônia, é um doce de pessoa.

A história desse rapaz é complicada. Há um tempinho ele conheceu uma irlandesa que havia se convertido ao islamismo anos antes. Começaram a namorar e marcaram o casamento pra este ano, mas acabaram cancelando tudo menos de uma semana antes da cerimônia. Quando fomos apresentados à então noiva, ela não se deu bem com nenhum dos amigos dele. Não era pra ser mesmo!

Não vou dizer que entendo perfeitamente como casamentos arranjados funcionam, mas pra ele parece ter sido uma decisão acertada. Não acho que funcionaria pra todo mundo, claro, mas cada um sabe onde lhe aperta o calo, como diria a vovó.

Um aparte sobre pontualidade: sempre achei que os cariocas fossem os reis da falta de pontualidade. Me enganei feio. A família da noiva (confesso que não sei de que país eles são originalmente, mas é algum lugar no eixo Índia-Paquistão-Bangladesh) chegou ao almoço de domingo – marcado para uma da tarde – depois de duas e meia. Se fosse um bufê eu não acharia nada de mais, mas era um almoço sentado. Nós, que chegamos pontualmente um pouco antes da uma, tivemos que esperar quase duas horas pra comer, mortos de fome.

Tue
2
Jun '09

Tragédia nos céus


Mood: Abalada
Music: Brief Candles, The Zombies

Ainda estou em choque depois de acompanhar as primeiras notícias sobre o desaparecimento do vôo AF 447 da Airfrance, que viajava do Rio para Paris, sobre o Oceano Atlântico. É uma rota comum para brasileiros que moram na Europa como eu, e a primeira coisa que passou pela minha cabeça foi: “Será que alguém que eu conheço estava naquele avião?”

Pelo menos um amigo meu estava retornando do Brasil no domingo à noite, então comecei a buscar notícias. Felizmente, o amigo em questão voou de São Paulo e chegou a Londres são e salvo, e outro viajou ontem à noite. A tensão de não saber o que está acontecendo certamente é a pior parte de uma tragédia como essa, e sinto muitíssimo pelos familiares das pessoas que estavam no fatídico vôo. Minha mãe tinha uma irmã adotiva que trabalhava como aeromoça da falecida Pan Am nos anos 60. Nunca conheci minha tia, no entanto, porque ela foi uma das vítimas de um acidente aéreo no qual o avião onde ela trabalhava foi parar no fundo do oceano e jamais foi encontrado…

Viajo bastante entre trabalho e férias e adoro voar. Ainda que acidentes como este sejam preocupantes, não pretendo começar a me estressar demais, especialmente porque se eu fizer isso minha vida será muito mais complicada. Viajo para a Itália esta sexta, por exemplo!

Sat
20
Dec '08

Vergonha e boas festas!


Mood: Envergonhada
Music: Coffee & TV, Blur

O título do post é auto-explicativo: vergonha porque eu abandonei isso aqui na cara de pau e não adianta vir com desculpas, e boas festas é minha maneira singela de desejar Feliz Natal e um excelente 2009 pros gatos pingados que ainda visitam este blog na esperança de que a dona desalmada tenha voltado a escrever. :-)

Tenho novidades demais pra contar, então não vou nem tentar resumir. Basta dizer que estive no Brasil pra conhecer meu sobrinho gostoso e visitar a família, o que me rendeu ótimas oportunidadesde rever amigos queridos. E no momento estou em Manchester, onde vim passar o Natal com a família do ruivo (o primeiro desde que a mãe dele faleceu, então vai ser uma época difícil). Fora isso, muito trabalho, viagens e “cotidianices” sem importância.

Se a conexão mambembe que eu arranjei aqui permitir, durante a semana eu volto pra fazer uma Retrospectiva 2008. Senão, volto quando der. ;-)

Thu
28
Aug '08

Trintona


Mood: Atarefada
Music: Let The River Run, Carly Simon

Comemorei a chegada dos 30 com estilo: a festa foi um sucesso e me acabei em todos os sentidos, terminando, como eu havia prometido aos meus convidados, arrasada de tanto me divertir (dançando + bebendo + revendo amigos). As fotos já estão disponíveis em alguns cantos da Grande Rede e em breve serão publicadas no meu Flickr.

Agora estou curtindo a nova idade com estresses de trabalho e uma agenda pra lá de agitada nos próximos dois meses. Pra vocês terem uma idéia, tenho viagens marcadas pro Panamá, França e Dinamarca e quatro edições da revista – uma delas de mais de 200 páginas – pra fechar entre agora e o início de novembro. Se isso não for o suficiente pra me exaurir, ainda vou pra Manchester e provavelmente Hamburgo, também a trabalho, entre as viagens que já estão marcadas. Cansei só de listar tudo, ufa!

A boa notícia é que ganhei um aumentinho (o -inho é porque não é lá grande coisa, mas é mais do que a média aqui ganhou) e que existe uma possibilidade de promoção no futuro próximo. E ainda me divirto fazendo o que faço, apesar dos estresses. Seria duro agüentar o tranco se eu não gostasse do meu trabalho… :)

Mon
30
Jun '08

A cidade que nunca dorme


Mood: Sonolenta
Music: New York, New York, Frank Sinatra

Nova York é a “cidade que nunca dorme”, segundo a lendária música que leva seu nome, mas quem não consegue dormir direito desde que chegou de viagem sou eu. Após duas noites indo dormir às quatro da madrugada e acordando ao meio-dia, ontem à noite só consegui pegar no sono depois das cinco. Como hoje é dia de branco e tive que acordar às sete pra vir pro trabalho, o saldo final foi de uma hora e meia de sono. Não sei como estou conseguindo ser coerente em dois idiomas no momento!

O saldo da viagem, tirando as horas de sono, foi mais do que positivo. Aproveitamos à beça a cidade e o clima ensolarado, e curti muito mais NY desta vez do que na minha primeira visita. Ao contrário do que eu esperava, ninguém me pediu identidade em bares ou restaurantes pra comprar bebida, mas voltamos sem entender o esquema de dar gorjeta cada vez que se vai ao bar – um barman malcriado, inclusive, jogou o dinheiro do ruivo de volta na maior falta de educação!

Tirei quase 600 fotos em uma semana, o que deve ser quase um novo recorde pra mim. Culpa da lente nova que comprei por lá, pagando quase a metade do preço aqui em Londinium. Aliás, lentes foram a única coisa com que gastei dinheiro pra mim – agora só tenho inveja do meu irmão e da cunhada, que ainda ficar na Grande Maçã por mais alguns dias antes de voltar pro Rio…

Tue
17
Jun '08

NY, baby!


Mood: Quase de férias
Music: New York, New York, Frank Sinatra

Em dois dias eu e o ruivo estaremos passeando pela cidade que nunca dorme, Nova York. A Grande Maçã é uma velha conhecida minha – estive lá pela primeira vez em 1997, antes do prefeito Rudolph Giuliani fazer a limpa e transformar a imagem violenta da metrópole americana, e antes do 9/11. Só que dessa vez verei pela primeira vez uma NY quente e ensolarada: só visitei a cidade no inverno antes desta viagem, e mal posso esperar para ver o Central Park em sua glória verdejante ao invés de coberto de neve!

Outro motivo de empolgação será o encontro com meu irmão, cunhada e futuro sobrinho – a família resolveu marcar a viagem pra coincidir com a minha! :-)

Wed
6
Feb '08

“Fe-ve-rê”


Mood: Lombra
Music: País Tropical, Jorge Benjor

Fevereiro começou manso, com um final de semana tranqüilo – em vez de ir à tradicional festa de Carnaval no Guanabara como nos últimos anos, resolvi ficar em casa, arrumar minha coisas e descansar. Precisava de um tempo pra mim, na minha conchinha, matutando sobre a vida.

A decisão se provou acertada, porque essa semana começou com a corda toda e o mês promete ser agitado. Além de um bocado de trabalho, tem viagens (um casamento no norte da Inglaterra este fim de semana e Hamburgo na semana que vem), eventos sociais e dores de cabeça pra resolver. Estou fisicamente cansada e sinto falta de praticar exercícios regularmente, mas também cansei de pagar academia pra não freqüentar. Preciso encontrar uma atividade que me estimule o suficiente pra garantir minha presença constante.

Estresses à parte, tenho feito várias coisas legais no meu tempo livre, como ir ao cinema (Sweeney Todd, bom mas com ressalvas), shows (Linkin Park, excelente), jogar RPG e curtir meu ruivo. Também marcamos férias: em junho desembarcamos na Grande Maçã pra curtir o que a cidade que nunca dorme tem a oferecer. O único problema é que junho parece tããããão longe… :-)

Fri
14
Sep '07

Voltando aos poucos


Mood: Trabalhadora
Music: Army of Me, Björk

Hoje resolvi me rebelar e sair por alguns momentos do mar de trabalho em que estou me afogando pra postar aqui. Aliás, o emprego já está rendendo bem: além de ter o prazer de falar com pessoas em lugares obscuros como St Kitts & Nevis (uma ilha no Caribe, pra quem tiver interesse), os freebies têm agradado! Já ganhei um estoque considerável de maquiagem, alguns perfumes e até um relógio. Meus gastos com cosméticos vão diminuir absurdamente daqui por diante… :-)

Eventos marcantes desde meu último post incluem ter ido a um casamento (lindo e divertido – fotos em breve no Flickr), ter completado um ano de namoro (o que mereceria um post exclusivo), várias festas (inclusive meu aniversário), várias idas ao cinema, show dos Beastie Boys (excelente!) e Tudo Sobre Minha Mãe no teatro (mais excelente ainda!), entre outros. Hoje tem mais teatro, aliás – The Merchant of Venice no Shakespeare’s Globe. “A pound of your flesh!”

Semana que vem vou a Paris pela primeira vez. Pena que é a trabalho e não devo ter muito tempo pra explorar a Cidade das Luzes. Ainda assim, vou poder cortar mais uma coisa da minha lista;-)

Tue
17
Jul '07

Até que a morte os separe


Mood: Solidária
Music: Aesthetic Anarchist, Skunk Anansie

Passei o fim de semana na cidade histórica de Bath, ainda que o motivo não tenha sido só expandir minha cultura: fui comemorar a ‘despedida de solteira’ (hen do para os locais) de uma amiga cujo casório acontece em agosto. Como era de se esperar em um país menos machista que o Brasil, na Inglaterra as noivas têm direito a um evento como o dos homens, com direito a noitadas, insinuações sexuais de todos os tipos e humilhações diversas.

O procedimento é bem diferente do nosso Chá de Panela: pra começar, os presentes que a noiva recebe não são pra casa, mas sim pra uso próprio. Além disso, o evento – que pode ser um fim de semana ou só uma noite na gandaia – normalmente inclui grandes quantidades de álcool e flertes. Hen do dentro de casa com as amigas? Jamais!

Bath é um local fofo, uma cidade pequena e cheia de detalhes interessantes, desde os famosos banhos romanos às muralhas medievais e arquitetura georgiana. Tirei algumas fotos perambulando pelas ruas de lá, mas acabei não tendo tempo de visitar nenhum dos locais turísticos – fiquei na cidade só por 24 horas, mas certamente pretendo voltar pra explorá-la com mais cuidado.

Aliás, Bath foi uma escolha curiosa (não é exatamente um lugar conhecido pela farra), e 25 mulheres fantasiadas (o tema era Las Vegas) andando por lá à noite certamente chamaram bastante atenção!

Fri
25
May '07

Só porque eu tô de bom humor


Mood: Ainda pasma
Music: Human, Carpark North

Vou pular o assunto desagradável do momento pra falar de coisas mais legais, até porque estou de bom humor – em grande parte graças ao bonitão, que não cansa de me surpreender positivamente.

Nice foi um barato. Minhas viagens à França até então tinham se limitado a Lille e cercanias (nem Paris eu conheço ainda, ô vergonha!), mas a Côte D’Azur é bem diferente. Também foi a primeira vez que eu fui a uma praia no Mediterrâneo (ainda que de roupa!), e que água! Nice em si é uma cidade fofa, com um centro velho bem preservado – e cheio de obras de renovação – e uma surpresa ótima: uma cachoeira no topo de um morro de onde se vê toda a cidade. Tirei um monte de fotos, obviamente, que em breve estarão no meu Flickr. Certamente pretendo voltar à região, se possível fazendo um tour pelos locais mais glamurosos (Cannes, Mônaco, St Tropez e afins).

Falo sobre o resto mais tarde – tenho três entrevistas pra transcrever e uma pra fazer ainda hoje! :-P

Wed
2
May '07

Isn’t it ironic


Mood: Preguiçosa
Music: Dead Star, Muse

Ironia é sair de Londres rumo ao sul da França num feriadão e a previsão do tempo ser melhor aqui do que na Côte D’Azur. Eu mereço!

Tue
30
Jan '07

Tentativa de atualização


Mood: Com dor de cabeça
Music: Here We Go Again, OK Go

Não vou conseguir contar todos os detalhes das minhas cinco semanas no Brasil neste espaço (nem quero!), então vou tentar descrever os momentos mais marcantes de forma bem orgânica (isto é, sem nenhuma organização). :-)

* Minha mãe: O ponto mais relevante da temporada brasileira foram as três internações da D. Sylvia, cada uma por um motivo diferente (todos relativos ao corações e/ou pulmões). Foram quase duas semanas de UTI, com direito a sedação, entubação, desfribilação e vários outros procedimentos terminados em ão. Agora ela está em casa (de vez, esperamos!), mas até este fim de semana a tensão continuava. Agradeço a todos pela preoupação e pelo carinho!

* Visitas: Recebi ilustres convidados, cuja presença infelizmente coincidiu com as internações da minha mãe, o que tirou um pouco do brilho das ocasiões. De qualquer maneira, espero que o Marcio, a Vanessa e o Joern tenham aproveitado a Cidade Maravilhosa e nossa hospitalidade.

* Casórios: Foram só dois no fim das contas, já que um deles era no dia da primeira internação da minha mãe (clima zero pra festa) e o outro foi adiado. Me diverti horrores, tirei um monte de fotos e revi diversos amigos queridos. O que me leva ao próximo tópico…

* Amigos: Cada vez que vou ao Brasil tenho a impressão que vejo um número menor de pessoas, mas vejo este grupo seleto com mais freqüência. Acho que é normal “perder” alguns amigos pelo caminho, ainda mais morando em outro continente, mas nunca canso de me surpreender com a ternura que os amigos de verdade – não necessariamente aqueles que eu consegui ver dessa vez – sempre demonstram.

* Rio: Apesar dos pesares, das histórias de terror e da situação tensa em que a cidade se encontra, o Rio de Janeiro continua lindo. Embora eu não tenha me sentido menos segura, pude perceber que os que lá estão têm medo, e isso me entristece bastante. Tomara que as coisas comecem a melhorar com o fim do reinado dos Garotinhos.

* Médicos: Como é caro ir ao médico! Acabei indo visitando dentista, ginecologista, oftalmologista e dermatologista, e gastei uma pequena fortuna entre consultas e exames. E ainda por cima fui proibida de pegar sol pelo derma: de que adianta passar cinco semanas no Rio em pleno verão se nem à praia eu podia ir? Humpf! Fui rebelde e visitei o Posto 9 uma vezinha, às quatro da tarde, pra um mergulho rápido. Não me arrependi, apesar da água sujinha, sujinha.

Wed
6
Dec '06

Lar, doce lar


Mood: De férias!
Music: Runaway, Jamiroquai

Apesar dos controladores de vôo, verificações de segurança e atrasos quase intermináveis, consegui chegar ao Rio no final da manhã de sábado. Meu vôo estava programado pra aterrissar no Galeão às 8.45 da manhã, mas só chegou mesmo depois das 11, e só fui chegar em casa ao meio-dia, pra alegria do Charlie (meu cão ancião, do alto de seus 14 anos).

Não tive muito tempo pra curtir a família, já que às 8 da noite eu teria que estar no Méier para o casamento de um dos meus melhores amigos daqui. Depois de fazer uma festinha, entregar presentes e dar uma relaxada, sobravam pouco mais de cinco horas pra ir ao cabeleireiro e dar um jeito na situação periclitante em que minhas mãos, pés e cabelos se encontravam.

No fim das contas, voltei pra casa às 6, a tempo de me vestir e fazer maquiagem com calma, jáque o táxi que minha mãe chamou estava marcado para as 7. Fizemos um pit-stop na Tijuca pra buscar meu irmão e minha cunhada, que eram padrinhos, e chegamos à igreja pouco antes das 8.

Pra nossa surpresa, a noiva do casamento anterior ao do meu amigo ainda nem tinha entrado! Não preciso dizer que o casamento dela foi vapt-vupt, e que o do meu amigo nem foi demorado também. Quando saímos da igreja, os padrinhos do casamento seguinte já estavam na porta esperando pra entrar – eram seis celebrações no mesmo dia!

A festa foi uma farra só: apesar da trilha sonora questionável (começou com Roupa Nova e terminou com funk, por culpa do “bom gosto” da noiva), a animação era enorme e curtimos à beça. Descobri que virei uma alcóolatra aqui graças às pints britânicas (tulipa desce que nem água!) e matei as saudades de um grupo mais do que querido de amigos. All in all, um dia e tanto.

De lá pra cá não fiz muita coisa, mas já gastei dinheiro comprando extravagâncias. Eu mereço, né? Aos amigos cariocas, entrem em contato! Já estou com celular local. ;-)

Fri
24
Nov '06

Vida longa ao Metal!


Mood: Ansiosa
Music: Running Up That Hill, Kate Bush

Ontem fui a um evento no mínimo curioso: era o lançamento de um jogo para o PS2 (Guitar Hero II, altamente recomendado) e, pra celebrar, foi realizado o funeral do air guitar – afinal, pra quem fingir que toca guitarra sem nada quando você pode fazer isso com uma réplica?

Os caras mandaram muito bem na produção. Montaram uma igreja num depósito abandonado, com direito a janelas góticas e um sermão do Reverendo Riff, que começou com a letra de “Heart-Shaped Box” e terminou com “The Final Countdown”. Teve ainda o hino “More Than A Felling” entoado pela congregação e um tributo de um sósia do Slash – simplesmente sensacional!

Se isso não fosse suficiente, ainda teve uma festa com comida e bebida liberados e shows de duas bandas excelentes: LunarMile e White Rose Movement. Eu não exagerei e acordei hoje numa boa, mas meus dois convidados estão de ressaca – sinal de que a noite foi boa. ;-)

PS: T-7 e contando! Em uma semana embarco para o Brasil. Mal posso esperar!

Tue
14
Nov '06

De volta


Mood: Relaxada
Music: Build God, Then We’ll Talk, Panic! At The Disco

Passei o fim de semana em Bruxelas, capital da Bélgica e coração político da União Européia, e só tenho coisas boas a dizer da cidade, com uma exceção: 90% dos caixas eletrônicos de lá não funcionam, o que pode ser um problema quando você não levou euros na esperança de tirar dinheiro na estação.

Apesar deste tropeço inicial, o resto da viagem correu às mil maravilhas: a companhia era excepcional, o hotel – cinco estrelas – ótimo, os restaurantes excelentes e a cerveja deliciosa. E o chocolate – ah, o chocolate… Esse vai me acompanhar por um bom tempo ainda, já que estou levando alguns comigo pro Brasil. :-)

Destaques da viagem: 
* descobrir sem querer o pedaço do parque principal da cidade utilizado para encontros amorosos entre pessoas do mesmo sexo
* jogar Mario Kart no meu novo DS Lite durante as viagens de ida e volta no Eurostar
* comer carne de cavalo pela primeira vez
* usar meu francês mocorongo e mesmo assim as pessoas me entenderem
* visitar a loja do Tintin e ver as miniaturas foférrimas do Milu
* hmmm… chocolate!

O difícil é voltar pra dura (e fria, já que o aquecedor de casa está quebrado) realidade de Londres. Pelo menos faltam só 17 dias pro meu verão de cinco semanas. :-)

Tue
7
Nov '06

Curtas


Mood: Estressada
Music: Sweet Potato, Sia

Estou tão atarefada no trabalho que até somatizando o meu estresse eu estou. Sai desse corpo, coisa-ruim! Ainda bem que não falta muito até minhas férias de verdade começarem…

*****

Amanhã vou assistir ao badaladíssimo Borat no cinema, na quinta vou a um evento que promete e sexta de manhã embarco no Eurostar para Bruxelas. O melhor de tudo? A companhia, dele, sempre. A estafa vai embora só de pensar em tanta coisa boa. :-)

*****

Não sei por que ainda me espanto com a quantidade de gente que chega no meu blog procurando por peitos grandes em sites de busca. Tá, eles até estão no lugar certo, mas não acho que seja isso que eles queiram…

*****

As pessoas deveriam ser obrigadas por lei a ouvir o álbum Colour The Small One da Sia. É muito, muito, muito, muito bom. E ela é um barato, uma figuraça mesmo.

*****

O aquecimento aqui de casa não está funcionando. Até que nem está tão frio ainda (uns 8 graus no momento), mas levantar da cama de manhã é um sacrifício. Espero que consertem logo o bendito!

*****

O pai de uma amiga querida está bastante doente, e no fim de semana fiz uma coisa que não fazia há algum tempo: fui à igreja e acendi uma vela pra que ele se recupere. Deu saudades de ir com mais freqüência… vou tentar retomar esse hábito bom.

Tue
10
Oct '06

Um mês em um post


Mood: Satisfeita
Music: Hyper Music, Muse

Tá, eu sei que estou devendo atualizações decentes e não necessariamente musicais há um tempão. Mas ando preocupada demais curtindo a vida pra descrevê-la por aqui, então peço perdão aos leitores do blog que andam sem notícias. As novidades são muitas e ótimas, e não vou poder mencionar todas; vou fazer uma pequena listinha das coisas que andei fazendo.

* Cinema: vi uma porção de filmes, alguns ótimos e outros nem tanto. A lista inclui, Clerks II, Black Dahlia, Severance, Brothers Of The Head, Click, A Scanner Darkly e Volver. Devo ter esquecido algum, como sempre, e em breve devo ver mais um catatau já que semana que vem começa o Festival de Cinema de Londres. Iupiiiiii!

* Teatro: fui ver um comediante irlandês ótimo, Dylan Moran, perto de casa, e semana passada me matei de rir assistindo a Spamalot, a excelente adaptação musical do clássico Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado. Teve direito até a sanduíches de spam sendo vendidos no intervalo, hehehe!

* Viagens: não fui a lugar nenhum desde Reading, mas vou a Bruxelas no mês que vem pra um fim de semana prolongado. E, é claro, em pouco mais de um mês estarei aportando em Terra Brasilis pra curtir longas e merecidas férias. Só não estou muito animada pelo calor que devo encarar por lá…

* Esporte: vi meu time daqui ganhar de um timeco sem-vegonha em Peterborough, no meio do nada, e no começo de novembro vou mais uma vez a um estádio, dessa vez aqui em Londres mesmo. Ah, e fui aos dois jogos da seleção brasileira aqui na capital inglesa: como civil contra a Argentina, e a trabalho na partida contra o País de Gales. Falei com o Ronaldinho Gaúcho, olha que chique! ;-)

* Gandaia: sempre, e cada vez melhor, agora que estou em ótima companhia. :-)

* Trabalho: meu chefe já está passeando pelos EUA mas a minha batata ainda não começou a assar. Se eu sumir de novo, no entanto, vocês já sabem o motivo! Brincadeiras à parte, a coisa deve esquentar por aqui mais pro fim do mês e novembro certamente vai ser pauleira. Ainda assim, estou curtindo as responsabilidades extras.

* Música: só fui a um show desde Reading, pra ver a banda de rock progressivo Porcupine Tree, e a apresentação deles foi sensacional. Eu tinha outro show hoje, mas ele foi adiado pra janeiro, mas vou a dois outros nas próximas duas semanas: Panic! At The Disco e Zero 7. Mal posso esperar!

De resto, hoje me despeço de uma das minhas housemates (a boazinha, Cara), que volta amanhã pra Austrália, mas a menina nova já se mudou então a casa andou cheia nas duas últimas semanas. Tenho passado ainda menos tempo do que de costume em casa, então não acho que a mudança vá me afetar profundamente.

Ufa! Não sei se vocês cansaram de ler, mas eu cansei de escrever. ;-)

Wed
27
Sep '06

Reading, parte II


Mood: Empolgada
Music: Monster, The Automatic

Antes de mais nada, queria deixar oficialmente meus parabéns ao casal Schustoff-Bulkool pelo nascimento do tratadinho Theo – muitas felicidades para a família!

Voltando a Reading, pra ser se eu finalmente consigo acabar este relato interminável, no sábado nos permitimos dormir até tarde (eu estava acabada depois das gandaias de aniversário) e chegamos no evento por volta de uma da tarde. Continue lendo pra saber o que vimos…

(more…)

Mon
4
Sep '06

Festivo 2006 e Reading, parte I


Mood: Cansada mas feliz
Music: Knights of Cydonia, Muse

O Festivo 2006 (pra quem não sabe, minha maratona anual de comemorações de aniversário) foi curto mas bem representado: por conta da minha ida ao Reading Festival, a s celebrações duraram apenas dois dias, só que a freqüência foi recorde. Na primeira festa foram 42 pessoas, sem contar esta que vos escreve, e ganhei vários presentes legais, além de tomar uns drinques verdes esquisitos mas gostosos. Já na segunda noite, no grande dia em si, devem ter aparecido umas 20 pessoas – não contei porque começaram a me dar shots de tequila depois que eu já tinha tomado quatro caipirinhas, e não preciso dizer como a festa acabou. :-)

Só quem já foi a um festival do porte de Reading tem idéia da loucura e vibração do negócio. São três dias de bagunça, com centenas de artistas se apresentando e outros eventos acontecendo numa área razoavelmente grande nas redondezas da cidade que dá nome ao bagulho. Vale um parêntese explicativo: Reading é um festival mais adolescente, onde a molecada de 15-16 anos vai pra acampar, encher a cara e fugir dos pais.

(more…)

Thu
6
Jul '06

Enfim, Frankfurt!


Mood: Acalorada
Music: Sympathy For The Devil, Jane’s Addiction

Finalmente sobrou um tempinho pra escrever sobre nosso fim de semana guerreiro em Frankfurt! Como muita coisa aconteceu e eu iria demorar horas descrevendo tudo, vou me limitar aos tópicos mais importantes da viagem.

* Dormi um total de sete horas em duas noites. No fim das contas, foi bem melhor do que eu esperava, porque não tínhamos onde ficar na noite de sábado pra domingo, mas uma alma caridosa que conhecemos naquele dia graciosamente ofereceu pouco para os quatro cavaleiros do apocalipse. Danke sehr, Andi!

* O Brasil perdeu e os franceses eram muito chatos, mas mesmo assim a bagunça foi divertidíssima. Destaque para as quase 150 fotos que tirei (embora algumas tenham ficado de fora do Flickr), para as pérolas proferidas pelos membros de nosso grupo (que ganharão um post próprio em breve) e para nossos novos amigos alemães. :-)

* Frankfurt é uma cidade pequena – não tem 700.000 habitantes – mas é o centro financeiro da Alemanha (a Bolsa de Valores do país tem sede lá, todos os bancos têm uma presença e até o Banco Central europeu também fica por aquelas bandas). Ela foi quase completamente destruída na Segunda Guerra Mundial, então não sobrou muita coisa antiga. Mesmo assim, a cidade é um charme e superinteressante. Só andamos, obviamente, e vimos muita coisa pelo lado de fora, mas acho que voltarei pra explorar com mais calma quando tiver a chance.

* Antes do jogo do Brasil, subiu ao palco da Fan Fest (área pública para assistir aos jogos da Copa, à beira do rio Main) uma banda brasileira esquisitíssima – seis sujeitos em ternos amarelo-ovo cantando em playback – e eles nos brindaram com uma versão bizarra de Guantanamera, cujo refrão era “Carioca da Gema”. Juro que fiquei em estado de choque e não consegui reparar no resto da letra – foi muuuuuito estranho. Edit: graças a um comentário, descobri que se trata de nada menos que seis integrantes da seleção campeã do mundo em 1970, como vocês podem ver aqui (com direito aos ternos amarelos!).

* Até cerveja vagabunda é boa na Alemanha. E o sanduíche de lingüiça que comi na Fan Fest me lembrou demais as idas ao Alemão no caminho pra Petrópolis. Bateu uma saudaaaaade…

Resumindo: passamos um total de 31 horas em Frankfurt, e foi absurdamente legal. O saldo foi extremamente positivo, e nem a eliminação da Copa afetou nossa animação. Fizemos novos amigos, rimos à beça e até falei alemão! Quero voltar pra Alemanha em breve e praticar mais. :-)

Mon
3
Jul '06

Falta de vontade


Mood: Sonolenta
Music: Lilian, Depeche Mode

Apesar das poucas horas de sono, do esquema guerreiro e da derrota do Brasil, meu fim de semana em Frankfurt foi excepcional. Fiz novos amigos, me surpreendi com a bondade de estranhos, fiquei com raiva de alguns franceses, tirei centenas de fotos e aproveitei cada segundo. Depois farei uma descrição mais detalhada das 36 horas de farra (ou nem tanto), mas agora vou só falar sobre futebol.

Como já havia demonstrado em partidas anteriores, a seleção brasileira não parecia estar com muita vontade de levar o título pra casa. O time não jogou pra ganhar, e como diz a máxima popular, “quem não faz, leva”. Difícil de entender é por que eles não jogaram os 90 minutos com a garra dos 20 primeiros e dos cinco últimos. Começaram tão bem pra depois entregar o jogo e deixarem os franceses dominar a partida. Fico com pena de quem ainda acredita que não há interesses maiores em jogo numa competição como a Copa do Mundo, das crianças que tem um Ronaldinho ou Kaká como ídolo. Eles mereciam ver coisa melhor.

Ah sim: não posso deixar de reconhecer o talento de Zinedine Zidane, que, diferente dos velhotes do nosso time, mandou no jogo e deu olé atrás de olé nos brasileiros. Ele transbordava o que faltava nos nossos jogadores: vontade de ganhar. E, merecidamente, levou a França à vitória. Me resta torcer pela Alemanha, não tanto por causa das minhas raízes, mas porque vou ganhar dinheiro se eles levantarem o caneco. ;-)

Wed
28
Jun '06

Gana de vencer


Mood: Confiante
Music: Home, Depeche Mode

Apesar de meus leitores terem me abandonado e ninguém comentar mais por aqui, vou insistir nos meus informes inúteis sobre a Copa. Eu nem queria comentários mesmo, tá? :-(

O time de Gana era o último azarão da competição – apesar desta ser a primeira participação da Ucrânia, não acho que dê pra considerá-los uma zebra. E eles não fizeram feio, apesar de serem um bocado agressivos e reclamões, com um quê de Garoto Enxaqueca. O problema é que eles não tem um atacante que preste no time, ou se tiverem, ele resolveu não jogar ontem, pra nossa sorte. Apesar de criarem oportunidades, as finalizações dos ganenses foram terríveis, e nosso goleiraço Dida só teve trabalho mesmo umas duas vezes.

Quanto à atuação da seleção canarinho… Deu a impressão de que, depois de marcado o primeiro gol – um esforço brilhante do “Felômeno”, aliás – o time resolveu que não valia a pena gastar suas energias e deixou Gana brincar. Alguns, como Roberto Carlos, assistiam de camarote; outros, como Ronaldingo Gaúcho, erravam passes idiotas a torto e a direito. No fim, o placar refletiu apenas as vulnerabilidades dos africanos, e não a competência do time brasileiro.

Não vai dar pra brincar assim contra a França, mas que vai ser muito gostoso eliminar Zidane e companhia da Copa, isso vai. A vingança definitivamente é um prato que se come frio – no caso, com vinte anos de atraso, se considerarmos a eliminação em 86 como referência. E o melhor: minha confiança nos nossos rapazes foi recompensada e eles estarão jogando em Frankfurt quando eu estiver lá, no sábado. Urru! :-)

Tue
20
Jun '06

A caminho das eliminatórias


Mood: Atolada
Music: Get Me Away From Here I’m Dying, Belle and Sebastian

O Brasil conseguiu, ainda que com dificuldades, garantir sua vaga nas oitavas-de-final desta Copa. Não achei que a performance da equipe contra a Austrália tenha sido tão ruim quanto a maioria dos comentaristas pintou, e nem achei que os antipodeanos tenham jogado tãããããão bem assim. Foi um joguinho bem mais ou menos, melhor do que a estréia mas ainda longe das expectativas da torcida. O que importa é o placar, no entanto, e o Brasil conseguiu um convincente 2 a 0, precisando apenas de um empate contra o Japão pra assegurar o primeiro lugar no Grupo F.

A maior surpresa da competição até o momento foi a inglória derrota da ‘poderosa’ República Tcheca nas mãos dos estreantes de Gana. Os africanos provaram por que o mundo está prestando mais atenção no futebol daquele continente, jogando com alegria, disposição e, mais importante, pra ganhar. E a Itália decepcionou os apostadores ao empatar com o bom time dos EUA, num jogo marcado pela violência.

Nos outros grupos, os destaques foram a enfática goleada de 6 a 0 que a Argentina infligiu sobre a seleção de Sérvia e Montenegro, que limitou-se a assistir ao show de bola de nossos odiados vizinhos, e a aparente boa forma da Espanha, que sempre promete mas nunca cumpre em torneios de vulto. Será que dessa vez os espanhóis realmente fazem alguma coisa que preste?

Como nem tudo na vida é futebol mesmo em ano de Copa, na sexta saí com as meninas pra tomar sorvete e fofocar, o que continuei fazendo mais tarde com outras amigas em casa enquanto assistíamos aos dois Bridget Jones – mais mulézinha, impossível! E no sábado fui com amigos para mais uma de nossas intrépidas caminhadas, desta vez no Seven Sisters Park, um paraíso a beira-mar na costa de Sussex. Os cenários espetaculares renderam centenas de fotos, que em breve estarão publicadas no meu Flickr.

Agora vou ver como a Inglaterra se sai contra a Suécia, e curtir o belo Freddie Ljungberg em ação porque não sou de ferro. ;-)

Mon
5
Jun '06

Night and day


Mood: Primaveril
Music: Country Girl, Primal Scream

Só depois de morar em um país com as estações bem-definidas é que se nota o poder que o sol tem de mudar o humor das pessoas. O efeito do clima primaveril nos ingleses é impressionante: todo mundo fica alegre, simpático e vai pros parques tomar sol e curtir o dia.

Depois da festança de sexta, quando fui ao baile de formatura da minha antiga universidade pra ajudar (fotos no Flickr em breve!), acordei cedo no sábado pra ir a Kintbury, ponto de partida de nossa última caminhada pelo countryside britânico. O destino da vez era Combe Gibbet, um local interessante por vários motivos em Berkshire. A história do morro começa em 3500 AC, passa pelo ano de 1676 – quando uma estrutura onde criminosos enforcados eram pendurados para servir de exemplo ao povo foi construída – e hoje abriga praticantes de asa-delta e paragliding. O dia ensolarado e a deliciosa brisa contribuíram para um passeio sensacional.

Voltando a Londres, a maior parte do grupo (éramos dez pessoas originalmente) decidiu jantar numa steak house perto de Paddington, e lá fomos atendidos por um simpático garçom da Mongólia chamado Oddelger Khayankhyarvaa (pronunciado ‘rainkirava’). Ficamos um cinco minutos tentando aprender a falar o tal do nome, pra deleite do Otto (apelido do moço).

Depois de passar a manhã vendo chick flicks com a Dri, que dormiu lá em casa, fomos almoçar no Wagamama e de lá caminhamos para o Hyde Park para nossa sessão dominical de frisbee. Fui embora relativamente cedo, no entanto, pra assistir à reprise do amistoso da seleção brasileira contra a Nova Zelândia.

Minha análise do jogo: primeiro tempo fraco, relaxado demais, contra um adversário claramente inferior. Já o segundo tempo foi outra história: o time mostrou determinação, garra e habilidade de sobra, e não fosse pela ótima atuação do goleiro neozelandês, a partida teria terminado 8 a 0. Mas o que esperar de oponentes que jogam em equipes de futebol universitário nos EUA?

Tue
16
May '06

Eu vou, eu vou…


Mood: Animada
Music: Touch Me, The Doors

Copa do Mundo, aqui vou eu! Não, não consegui ingressos pra nenhum jogo, mas como estou aqui do lado, não pude deixar passar a oportunidade de curtir a atmosfera elétrica que um evento deste porte deve ter. Vou para Frankfurt no fim de semana das quartas-de-final e, se tudo correr bem, é lá que o Brasil vai jogar. Com sorte, dá pra comprar ingressos de gente que achou que sua seleção nacional fosse se classificar mas isso não aconteceu; na pior das hipóteses, vou pro meio da rua curtir a farra à brasileira. E mesmo que o Brasil não jogue por lá, conheço uma cidade que ainda não visitei.

Tue
2
May '06

Curtas da semana


Mood: Descansada
Music: Temple Of Love, Sisters of Mercy

* Ao que parece, nem todo o dinheiro do mundo foi suficiente para que ‘Big Phil’ concordasse em administrar a seleção inglesa de futebol. O substituto mais provável do Eriksson é agora Steve MacLaren, técnico do Middlesbrough e assistente do sueco louco. Com o astro do escrete local, o menino-gênio Wayne Rooney, agora machucado, as chances da Inglaterra vão caindo com o passar dos minutos. Confiram aqui as cenas dos próximos capítulos! ;-)

* Passei o feriadão em Lille, na França, e foram três dias de comilança, descanso e diversão. Teve churrasco (feito no forno por causa da chuva), Festival Internacional da Sopa, sambinha brasileiro, salsa cubana, cinco idiomas e comprinhas comestíveis. Pena que o feriado foi curtinho, mas aqui qualquer dia livre é lucro.

* Hoje à noite tem show do Sisters of Mercy, o primeiro na Inglaterra desde que a turnê da banda começou em fevereiro. No fim do mês eles vão ao Brasil, aliás. Não sou gótica e não conheço tudo que o grupo já lançou, mas gosto do pouco que conheço e vou com amigos que são fãs de verdade – um deles prolongou uma viagem aos EUA pra ir a dois shows de Andrew Eldritch e companhia! Se o show vai ser bom eu não sei, mas a farra certamente será ótima. E eu sempre me divirto com os góticos ‘fantasiados’ que um evento desses certamente atrairá… :-)

Wed
19
Apr '06

Enfim, Cornualha


Mood: Ainda em clima de feriado
Music: I Bet You Look Good On The Dancefloor, Arctic Monkeys

Demorei a escrever sobre minha viagem à Cornualha no feriado porque ela merecia algo mais do que um simples relato. Isto posto, não acho que eu seria capaz de fazer justiça aos inúmeros momentos de diversão que vivi entre sexta e segunda, especialmente porque um dos membros de nossa trupe é um contador de histórias muito mais competente do que eu. Para não deixar o feriadão passar em branco, relacionarei aqui alguns dos pontos altos da jornada – peço perdão desde já pelos impropérios e piadas internas, inevitáveis neste caso.

* Frase do fim de semana: “Forma de um falo de leite de gelo!”
* Presenciamos a criação de uma nova dupla sertaneja: Leonardo e Da Vinci
* As mulheres da Cornualha estão acima da média britânica
* Os restaurantes de St Ives têm um esquema lusitano de horários – falam pra você aparecer depois das 10, mas fecham antes das 10.30
* Medo das gaivotas assassinas, cuja primeira vítima foi uma aguardada Cornish Pasty!
* Pavor do morango displástico!
* Presenciamos um bundalelê feminino na boate mais vazia do mundo
* O que é o parque temático de Land’s End???
* Fizemos a festa com os ‘peixes nojentos’
* Tinha um grupo bizarro de crianças hippies musicais em St Michael’s Mount
* Impossível jogar poker com uma pessoa bêbada
* Vi uma foca nadando a uns 10 metros da praia!

Fazia tempo que eu não me divertia tanto! E pra facilitar a vida de vocês, basta clicar aqui pra ver as fotos. :-)

Fri
14
Apr '06

Feriadão


Mood: Relaxada
Music: Breathless, The Corrs

Uma pessoa aprende a dar valor a feriados – em especial feriadões – quando ela se muda pra um país onde eles são mais raros do que homem cheiroso em festival de rock. A Inglaterra obviamente é um destes países. Temos a profusão de oito dias de feriado por ano, e todos eles caem numa segunda ou sexta-feira, anulando completamente a chance de enforcar dias de trabalho.

A exceção que confirma a regra é a Páscoa: hoje e segunda são feriados, então temos quatro dias livres de uma vez só. Como é a única vez no ano em que isso acontece, todos correm pra aproveitar!

Parto hoje para a Cornualha com três amigos e só volto na segunda. Para vocês, caros leitores, deixo como presente a mais nova edição do RadarPop com a participação desta que vos escreve. Divirtam-se e ótimo feriado para todos!

Mon
10
Apr '06

Férias marcadas


Mood: Ensolarada
Music: Ever Fallen In Love, The Buzzcocks

Reservei hoje minha passagem para o Brasil: viajo no dia 1º de dezembro e volto pra Londinium em 6 de janeiro. Serão cinco semanas de farra, e provavelmente vou aproveitar uma destas semanas para viajar pra algum lugar legal. O alvo preferencial é Noronha, que sempre quis conhecer e nunca tive a oportunidade – quem sabe agora que ganho em libras… :-)

O único problema é que vou ter que esperar até dezembro pra tirar férias de verdade, porque não vou ter dias suficientes para fazer nada além de short breaks durante o ano. Ainda bem que já tenho alguns destes programados; o primeiro é Cornualha na Páscoa!